24 horas de oração para o Senhor

Esta sexta-feira e este sábado, dias 29 e 30 de março, decorre a iniciativa "24 horas para o Senhor", convocada pelo Papa Francisco. “Como seria importante que também as nossas igrejas, nesta ocasião particular, estivessem abertas continuamente” para que os fiéis peçam a misericórdia de Deus e a acolham no sacramento do perdão, disse o Santo Padre na audiência geral desta semana.

As “24 horas para o Senhor”, iniciativa promovida pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, surgiram em Roma, há seis anos, mas rapidamente ganharam relevo mundial. A iniciativa pretende unir espiritualmente as Igrejas espalhadas pelos cinco continentes ao Santo Padre, proporcionando a todos a possibilidade de fazer uma experiência pessoal da infinita misericórdia de Deus.

A frase do Evangelho de São João “Nem eu te condeno” (Jo 8, 11) – o tema deste ano – propõe “contemplar a imagem de Jesus que, ao contrário da multidão reunida para julgar e condenar, oferece a sua infinita misericórdia, como uma oportunidade para acolher a graça e uma vida nova".

Na Carta Apostólica Misericórdia e Miséria, o Papa Francisco defende que "o sacramento da Reconciliação deve reencontrar o seu lugar central na vida cristã". A iniciativa “24 horas para o Senhor”, celebrada nas dioceses de todo o mundo, nos dias que precedem a IV Domingo da Quaresma, “continua a ser um forte apelo pastoral para viver intensamente o sacramento da Confissão”, refere o Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização.