Paróquias não devem ser “escritórios”

A edição de setembro de “O Vídeo do Papa” abre as portas das paróquias para refletir sobre o seu papel na vida em comunidade. O Santo Padre sublinha, no vídeo, o valor das paróquias “em saída”, ao serviço dos fiéis e dos abandonados. “Peçamos pelas nossas paróquias, para que não sejam escritórios de serviços, mas para que, animadas pelo espírito missionário, sejam lugares de comunicação da fé e testemunho da caridade”, apela o Papa Francisco.

De acordo com dados do Anuário Pontifício, há mais de 221 mil paróquias em todo o mundo, onde todos os fiéis podem reunir-se para celebrar a vida litúrgica, ensinar e conhecer a vida de Cristo e a prática de boas obras.

“A paróquia deve ser fonte de dinamismo missionário, levando o sal e luz ao mundo”, explica P. Frédéric Fornos, sj, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, responsável pela produção de “O Vídeo do Papa”. “O Evangelho nasceu nos caminhos do encontro com os outros”, não devendo ficar “à espera das pessoas” nos espaços paroquiais, esclarece o responsável. O valor das paróquias para a missão, em particular junto dos mais necessitados, “é essencial” para a “dinâmica de missão”.

O “Vídeo do Papa” é uma iniciativa global, promovida pelo Apostolado da Oração – Rede Mundial de Oração do Papa, para colaborar na difusão das intenções mensais do Santo Padre sobre os desafios da humanidade.