Perguntas sobre a Qualidade da Vida de Oração

Não há regras gerais para a oração, pois não há duas pessoas iguais. A sua individualidade, a sua história, o seu mundo dos desejos e as suas relações fazem cada pessoa única no mundo e única diante de Deus. Por isso, apresentamos-te aqui cinco breves questões, muito práticas, que poderão ajudar-te a teres consciência da qualidade da tua vida de oração.
 
1. Não existe boa oração sem paixão, ou seja, sem um coração que queira Deus e se mova com o desejo de O encontrar e ouvir. Isto tem como pressuposto que a pessoa que quer rezar tem uma certeza que é a base de tudo: Deus ocupa um lugar essencial no mundo das tuas relações?
 
2. O nosso dia a dia é feito de muitas ocupações, somos interpelados continuamente a dispor de tempo e energia para tudo o que nos vai surgindo. Para não ficar à deriva, é preciso priorizar, fazer primeiro o mais importante e a seguir aquilo que é secundário. A oração está na lista das tuas prioridades?
 
3. A graça de Deus, que nos vai transformando na oração, mesmo que não sejamos conscientes disso, tem reflexo nas nossas atitudes perante a vida e os outros. O primeiro sinal de uma boa vida de oração é o crescimento de uma sensibilidade que permite ver que cada acontecimento, um encontro, uma situação boa ou má, são oportunidades que Deus nos dá para fazer algo que transmita bondade e paz. Os imprevistos com que te deparas tiram-te a paz, ou desafiam-te a dares o melhor de ti mesmo?
 
4. O outro sinal da qualidade da vida de oração é o teste das nossas relações. Quem acaba de se encontrar contigo, sai mais triste ou mais feliz? Mais desanimado ou acolhido e com maior vontade de viver bem a sua vida?
 
5. Por fim, temos a consequência da oração. Não há vida autêntica de relação com Deus se isso não me leva à comunidade, através do serviço e da celebração. É essencial para ti servir os outros como missão evangélica e celebrares a tua fé com as outras pessoas, contando as maravilhas que Deus faz em ti?
 
A resposta positiva a todas estas questões indica que estás no bom caminho da oração e que ainda poderás progredir muito na tua vida, animado e entusiasmado por Deus! Se a algumas perguntas respondeste negativamente, não desanimes, aproveita esse ponto concreto para pedir a Deus a graça de um maior esforço. Deus dá-Se a quem deseja dar-se-Lhe de coração aberto.
 
P. António Valério, sj