Respeitar a criação é desafio para todos

Todas as pessoas são convidadas a assumir uma atitude respeitosa e responsável para com a criação. Este é o desafio da Mensagem conjunta preparada pelo Papa Francisco e pelo Patriarca Ecuménico de Constantinopla, Bartolomeu, a propósito da celebração, a 1 de setembro, do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação.

Os dois responsáveis fazem um apelo a quantos têm capacidade de influência, no sentido de escutarem o grito da terra e o grito dos pobres, que mais sofrem com o desequilíbrio ecológico.

Na Carta em que instituiu este Dia, o Papa afirma que a crise ecológica nos chama «a uma profunda conversão espiritual: os cristãos são chamados a uma “conversão ecológica, que comporta deixar emergir, nas relações com o mundo que os rodeia, todas as consequências do encontro com Jesus” (Laudato Si', n. 217)». Para Francisco, «viver a vocação de guardiões da obra de Deus não é algo de opcional nem um aspeto secundário da experiência cristã, mas parte essencial de uma existência virtuosa» (ibid.).

«Como cristãos, queremos oferecer a nossa contribuição para a superação da crise ecológica» da humanidade, afirma o Santo Padre. Segundo o Papa, devemos «buscar no nosso rico património espiritual as motivações que alimentam a paixão pelo cuidado da criação». «A espiritualidade não está desligada do próprio corpo nem da natureza ou das realidades deste mundo, mas vive com elas e nelas, em comunhão com tudo o que nos rodeia» (Laudato Si', n. 216).

Este Dia Mundial é uma «preciosa oportunidade» para renovar a adesão pessoal à vocação de guardião da criação, elevar a Deus o agradecimento pela obra maravilhosa que Ele confiou e invocar «a sua ajuda para a proteção da criação e a sua misericórdia pelos pecados cometidos contra o mundo em que vivemos».

O Santo Padre determinou que, desde 2015, o primeiro dia de setembro seja, na Igreja Católica, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, como já acontecia, há mais tempo, com a Igreja Ortodoxa.

Francisco tem salientado por diversas vezes a importância de se cuidar e apreciar a criação. E, no Vídeo do Papa de agosto, salientou o papel do trabalho dos artistas, cujas obras devem ajudar a descobrir precisamente «a beleza da criação». Por isso, «quando admiramos uma obra de arte ou uma maravilha da natureza, descobrimos como cada coisa nos fala d'Ele e do seu amor». «As artes expressam a beleza da fé e proclamam a mensagem da grandeza da criação de Deus».