Sexta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Sexta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia onze de janeiro, sexta-feira do tempo do Natal.

A oração é o recurso dos pobres,
e precisa de um coração pobre,
para ser verdadeira oração.
Um coração pobre pode encontrar-se em qualquer pessoa,
não importa a quantidade de bens que possui.
Mas é verdade que quem possui muitas coisas tem mais dificuldade
em reconhecer e viver a pobreza do coração.
Hoje, pede ao Senhor que te ensine a reconhecer
aquilo que precisas de deixar para teres um coração pobre...
e com este pedido começa a tua oração.

Quarta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Quarta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia dezasseis de janeiro, quarta-feira da primeira semana do tempo comum.

As maiores prisões são aquelas que constróis para ti:
“não posso, não tenho tempo, não sou capaz”...
Estes “nãos” deixam-te à mercê dos teus medos
e transformam as tuas limitações em correntes e grades inultrapassáveis.
Rezar liberta-te,
porque te ajuda a entender que nenhum dos teus medos
ou dos teus pecados
é maior do que o amor de Deus...
e se Deus está do teu lado, com o seu amor,
quem poderá acorrentar a tua liberdade?
Hoje, diz ao Senhor:
“Meus Deus, libertaste a minha alma da mansão da morte”...
e começa assim a tua oração.

Terça-feira da primeira semana do Tempo Comum

Terça-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia quinze de janeiro, terça-feira da primeira semana do tempo comum.

O Senhor nunca Se esquece de ti
e alegra-Se quando tu reconheces a sua presença.
Ele conhece bem os caminhos que percorres,
acompanha-te nas tuas quedas
e está sempre disponível para te ajudar...
Agradece ao Senhor por não te deixar na solidão,
por Se fazer teu companheiro de viagem,
onde quer que estejas.
Sabendo que o Senhor te escuta, diz-Lhe:
“Ó Deus, não me abandoneis, não abandoneis a obra das vossas mãos”...
e começa assim a tua oração.

Segunda-feira da primeira semana do Tempo Comum

Segunda-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia catorze de janeiro, segunda-feira da primeira semana do tempo comum.

Deus é uma presença constante na vida de quem reza:
umas vezes mais intensa,
outras vezes apenas na periferia da memória... mas sempre lá.
É uma presença discreta,
nunca agressiva nem intrometida...
uma presença feita de pequenos nadas que, todos juntos,
são capazes de transformar a vida de quem reza.
Hoje, procura tomar consciência da presença de Deus na tua vida.
Diz ao Senhor:
«A tua mão me serve de amparo»... e começa assim a tua oração.

BATISMO DO SENHOR

BATISMO DO SENHOR

Hoje, domingo, a Igreja celebra a festa litúrgica do batismo do Senhor.

Se te for possível,
escolhe um lugar calmo para esta tua oração de domingo.
Marca, também deste modo, a diferença entre o domingo
e os outros dias da semana.
Não permitas que esta diferença se perca,
mesmo se tens de trabalhar...
porque o domingo é o DIA DO SENHOR.
Hoje celebramos o batismo de Jesus,
a sua apresentação pública a Israel.
Vinda do Céu, uma voz manifesta-O como filho amado do Pai
e convida-te a escutá-Lo.
Pede a Deus a graça de prestares atenção à voz de Jesus, à sua palavra...
e começa assim a tua oração.

Sexta-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Sexta-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Hoje é dia onze de janeiro, sexta-feira do tempo do Natal.

A oração é o recurso dos pobres,
e precisa de um coração pobre,
para ser verdadeira oração.
Um coração pobre pode encontrar-se em qualquer pessoa,
não importa a quantidade de bens que possui.
Mas é verdade que quem possui muitas coisas tem mais dificuldade
em reconhecer e viver a pobreza do coração.
Hoje, pede ao Senhor que te ensine a reconhecer
aquilo que precisas de deixar para teres um coração pobre...
e com este pedido começa a tua oração.

Quinta-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Quinta-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Hoje é dia dez de janeiro, quinta-feira do tempo do Natal.

Hoje, deixa o Senhor escolher o modo como vais fazer a tua oração.
Apresenta-te diante dele sem nada,
de mãos vazias e coração limpo,
para que seja o Senhor a ensinar-te...
Talvez o Senhor te mostre que, afinal,
levas a mãos cheias de coisas e o coração ferido pelo pecado.
Se assim for,
deixa que o Senhor te liberte para O seguires como um verdadeiro discípulo...
e com este desejo, começa a tua oração.

Quarta-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Quarta-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Hoje é dia nove de janeiro, quarta-feira do tempo do Natal.

Dá graças ao Senhor por este tempo de oração.
Agradece a possibilidade de ficares a sós com Ele,
sem te preocupares com o que os outros possam pensar.
Neste momento,
Deus tem o primeiro lugar na tua vida.
E tu sabes que isso não acontece sempre...
Há tanta coisa que se coloca entre ti e Deus.
Toma consciência de como é importante esta certeza:
Deus está sempre contigo...
E com o desejo de estares sempre mais na presença Deus...
começa em paz a tua oração.

Terça-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Terça-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Hoje é dia oito de janeiro, terça-feira do tempo do Natal.

Deixa-te ficar na presença de Deus.
Sabes que Ele está contigo,
está em ti,
está naquilo e naqueles que te rodeiam.
Deixa-te ficar saboreando este saber,
que não vem tanto da tua cabeça, vem sobretudo do teu coração.
Devagar,
deixa esta presença de Deus tomar conta de ti,
das tuas distrações, dos teus problemas, das tuas alegrias...
e começa assim a tua oração.

Segunda-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Segunda-feira do Tempo do Natal depois da Epifania

Hoje é dia sete de janeiro, segunda-feira do tempo do Natal.

A oração é quase sempre uma luta.
Lutas contigo,
pois desejas estar com o Senhor e vês-te a divagar por outros assuntos,
tantas vezes fúteis...
Lutas com o teu corpo
porque desejas ficar tranquilo e depressa te sentes incomodado
pelas muitas pequenas sensações que te distraem...
Lutas com o Senhor,
porque desejas isto e aquilo
e sentes que o Senhor está a levar-te por outros caminhos...
Sem angústia,
procura pacificar o teu coração, entregando tudo ao Senhor...
e começa assim a tua oração.

DOMINGO DA EPIFANIA

DOMINGO DA EPIFANIA

Hoje a Igreja celebra a solenidade litúrgica da Epifania do Senhor.

Do Oriente chegam uns Magos,
em busca do Messias recém-nascido.Não trazem certezas,
colocam a sua confiança no brilho de uma estrela.
São peregrinos,
a caminho de um santuário que não foi construído por mãos humanas;
peregrinos
em busca de uma criança anunciada desde tempos antigos.
Nestes dias de Natal,
procura seguir nos passos dos Magos,
como membro dessa inumerável multidão
vinda do fundo dos séculos em busca do Salvador.
E começa assim a tua oração.

Sexta-feira do Tempo do Natal

Sexta-feira do Tempo do Natal

Hoje é dia quatro de janeiro, sexta-feira do tempo do Natal.

Aproveitando estes momentos em que te preparas para rezar,
considera quantas pessoas
partilham o teu dia e fazem parte do teu quotidiano.
Algumas nem dás por elas,
tão discreto é o seu serviço.
Outras incomodam-te ou alegram-te ou passam indiferentes...
Todas essas pessoas contribuem,
de um modo ou de outro,
para que sejas quem és e faças o que fazes...
Agradece ao Senhor a sua presença na tua vida
e leva-as contigo na tua oração.

Quinta-feira do Tempo do Natal

Quinta-feira do Tempo do Natal

Hoje é dia três de janeiro, quinta-feira do tempo do Natal.

A oração pode parecer-te uma atividade humilde,
que ninguém vê e não importa a ninguém.
No entanto,
é na oração que ganha forma aquilo que dá sentido aos teus dias:
a relação com Deus,
a tua amizade com Ele
e o desejo de servir os irmãos, sobretudo os mais necessitados.
Na certeza de que, rezando, estás a crescer na tua amizade com Deus
e na proximidade aos que te rodeiam,
começa em paz estes minutos de oração...

Quarta-feira do Tempo do Natal

Quarta-feira do Tempo do Natal

Hoje é dia dois de janeiro, quarta-feira, memória litúrgica dos santos Basílio e Gregório de Nazianzo.

Passadas as festas e dispersão próprias do começo do ano,
deixa-te reconduzir ao silêncio pacífico e pacificador do ritmo de todos os dias.
A vida é mesmo assim
e só assim pode ser vivida:
com tempos de festa que valorizam o ritmo normal do quotidiano;
e com a vida de todos os dias a criar lugar para os tempos de festa,
sem os quais o peso da rotina seria bem mais difícil de suportar.
Cultiva o desejo deste silêncio quotidiano,
desta tranquilidade dos dias que passam,
nos quais é mais fácil experimentar a presença de Deus...
e começa assim a tua oração.

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, e Dia Mundial da Paz

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, e Dia Mundial da Paz

Hoje é dia um de janeiro, terça-feira, solenidade litúrgica de Santa Maria, Mãe de Deus, e Dia Mundial da Paz.

Reza o ano que está a começar.
Nada mudou, desde ontem, a não ser a data do calendário.
Mesmo assim,
vale sempre a pena cultivar a esperança dos começos,
a esperança de que algo de bom está diante de ti.
E o mesmo para o teus irmãos na fé,
sobretudo os perseguidos por causa do Evangelho.
Coloca este novo ano nas mãos de Maria, Mãe de Deus,
confia-lhe as intenções dos cristãos perseguidos
e dos voluntários da Ajuda à Igreja que Sofre que os servem...
e começa assim a tua oração.

Segunda-feira, sétimo dia da Oitava do Natal

Segunda-feira, sétimo dia da Oitava do Natal

Hoje é dia vinte e quatro de dezembro, segunda-feira, oitavo dia da novena do Natal.

“Hoje nasceu o nosso Salvador, Jesus Cristo, Senhor”. Antecipamos já a noite santa de Natal, acolhendo com estranheza o anúncio inesperado: o tempo chegou ao seu termo, os gritos do povo encontram resposta e as visões dos profetas estão a cumprir-se: Deus fez-Se Deus-connosco e veio habitar entre nós. Anúncio estranho, porque aparentemente nada mudou, o mundo segue igual.
Neste oitavo dia da novena do Natal, D. Nuno Almeida escolhe as palavras para te mostrar que, afinal, o mundo já mudou radicalmente. Aguarda este anúncio... e começa assim a tua oração.

DOMINGO DA SAGRADA FAMÍLIA

DOMINGO DA SAGRADA FAMÍLIA

Hoje a Igreja celebra a festa litúrgica da Sagrada Família de Jesus, Maria e José.

Em tempo de Natal,
celebrar a família de Jesus é uma oportunidade para renovar a alegria
dos primeiros dias da nova criação:
Deus feito menino,
nascido um de nós;
Jesus menino e a alegria dos seus pais
diante do milagre da vida.
Deixa crescer em ti o desejo de seres membro desta família.
Deixa que a ternura destes dias cure as feridas do teu coração.
Na presença de Jesus, Maria e José, dá início à tua oração.

Sexta-feira, quarto dia da Oitava do Natal

Sexta-feira, quarto dia da Oitava do Natal

Hoje é dia vinte e oito de dezembro, sexta-feira, festa litúrgica dos Santos Inocentes.

A oração não acontece por acaso,
mesmo quando parece espontânea, surgindo do nada.
Há no teu interior
um espaço de silêncio e escuta
que anseia ser preenchido,
que grita por Deus.
Podes não ouvir esse grito nem imaginar que ele existe,
mas ele está lá,
bem no interior do teu coração.
Hoje presta atenção a este teu desejo de Deus,
transforma-o em palavras de súplica ou de louvor...
e começa assim a tua oração.

Quinta-feira, terceiro dia da Oitava do Natal

Quinta-feira, terceiro dia da Oitava do Natal

Hoje é dia vinte e sete de dezembro, quinta-feira, festa litúrgica de São João, Apóstolo e Evangelista

O apóstolo São João
penetrou como poucos no mistério de Cristo,
o Verbo de Deus que veio fazer morada connosco,
assumindo a nossa carne.
Deixa-te tocar interiormente
pelo desejo de conhecer Jesus sempre mais,
criando em ti lugar para Ele.
Deixa que este tempo de oração seja esse lugar de encontro
que preparas para Jesus poder ficar contigo...
e com este desejo dá início à tua oração.