Sexta-feira da oitava da Páscoa

Sexta-feira da oitava da Páscoa

O sepulcro está vazio e Jesus aparece aos seus discípulos quando eles menos esperam. A sua vida é bem real, embora já não seja deste mundo. Os discípulos tentam encontrar outras explicações, mas Jesus está ali, diante deles: é Ele, embora diferente, mais vivo do que nunca. Deixa-te tocar por esta presença, por mais surpreendente que seja. Deixa que a ressurreição de Jesus mexa contigo. Procura sinais de Jesus ressuscitado na tua vida e na vida dos que te são mais próximos. E começa assim a tua oração.

Quinta-feira da oitava da Páscoa

Quinta-feira da oitava da Páscoa

A Páscoa do Senhor continua a envolver-te com o seu manto de alegria. É uma alegria discreta, que não se grita nas praças nem interrompe o caminho dos outros para se mostrar nas ruas da cidade ou nos caminhos das aldeias. Mas se acolheres esta alegria do Senhor ressuscitado, não ficará pedra sobre pedra no teu edifício interior. Rezar, hoje, pode ser a tua forma de dizer ao Senhor que desejas deixar-te transformar pela alegria da sua ressurreição, ressuscitando com Ele. Agradece ao Senhor estes minutos de encontro ressuscitado... e começa assim a tua oração.

Quarta-feira da oitava da Páscoa

Quarta-feira da oitava da Páscoa

A oração leva-te a lugares sempre novos e, tantas vezes, desconhecidos... Só precisas de deixar-te levar, de confiar na Mão que te guia e, tantas vezes, te segura, quando já te sentes a cair em algum buraco do caminho. Deixa-te levar durante os próximos minutos... sem te interrogares sobre o caminho ou o ponto de chegada. Deixa que o Senhor trate desses pormenores. Quanto a ti, confia e entrega-te... e começa assim a tua oração.

Terça-feira da oitava da Páscoa

Terça-feira da oitava da Páscoa

Desde muito cedo, os cristãos entenderam não poder reservar apenas um dia para celebrar a alegria da Páscoa. Os dias que vão do domingo de Páscoa até ao domingo seguinte tornaram-se um único grande dia pascal: a “oitava da Páscoa”. Hoje tudo passa mais rápido e até a Páscoa corre o risco de passar despercebida a muitos cristãos. Não deixes que isso te aconteça. Conserva no teu coração a alegria pascal, mesmo no meio dos teus afazeres quotidianos. Leva contigo esta alegria para onde quer que vás... e com este desejo começa a tua oração.

Segunda-feira da oitava da Páscoa

Segunda-feira da oitava da Páscoa

“Como agradecerei ao Senhor tudo quanto Ele fez por mim?” Esta é a interrogação jubilosa do salmista diante das maravilhas de Deus, que o salva dos seus inimigos. Hoje, segunda-feira de Páscoa, não podes senão repetir maravilhado estas palavras do salmista: “Como agradecerei ao Senhor tudo quanto Ele fez por mim? Entregou-Se até à morte e morte de cruz... e ressuscitou ... e ressuscitou-me como Ele!” Agradece ao Senhor Jesus o amor que te salva do pecado e da morte... e começa assim a tua oração.

Quarta-feira da semana santa

Quarta-feira da semana santa

Nestes dias de Semana Santa a tua oração só pode ser mais intensa. Não se compreende um cristão que passa pela Semana Santa como por outra semana qualquer. Pode até o ambiente exterior convidar à confusão e à dispersão. Mas, interiormente, há uma urgência em andar devagar, em sentir cada passo, em pensar cada gesto, cada palavra, cada silêncio. Se nas ruas que percorres não há nenhum sinal, tens que criar interiormente lugar para o mistério do Deus que morre e ressuscita por amor, apenas por amor. Pede ao Senhor esta graça... E começa assim a tua oração.

Terça-feira da semana santa

Terça-feira da semana santa

Os dias da Semana Santa têm um ritmo muito próprio. Pedem-te que andes devagar, interiormente devagar. Pedem-te que tomes alguma frase da Escritura, própria destes dias, e a vás contemplando, palavra a palavra, deixando que ela faça o seu trabalho dentro de ti, o trabalho de te converter, tirando-te da ligeireza quotidiana para a profundidade do mistério de Deus. Toma uma frase da Escritura que se lê neste dia e deixa-a trabalhar lentamente o teu coração. Pede ao Senhor a graça de estares disponível para a sua Palavra... E começa assim a tua oração.

Segunda-feira da semana santa

Segunda-feira da semana santa

Na Semana Santa é mais fácil acompanhar Jesus descobrindo n'Ele Aquele que vem para servir. É extraordinário: o Deus infinito faz-Se homem para servir as suas criaturas e fá-lo da forma mais humilde possível: humilhado, ofendido, perseguido. Procura viver esta Semana Santa tendo presente a infinita humildade de Deus, em Jesus Cristo. Pede ao Senhor a graça de começares a entender este mistério... E começa assim a tua oração.

Domingo de Ramos na Paixão do Senhor

Domingo de Ramos na Paixão do Senhor

Começa a Semana Santa, a semana maior da história. Pode parecer uma afirmação pretensiosa, em termos simplesmente humanos. É preciso entendê-la à luz da fé. Jesus, Deus verdadeiro e homem verdadeiro, cumpre nestes dias a esperança da humanidade: morrendo, partilha até ao fim a nossa humanidade; ressuscitando, vence a morte e inaugura um tempo novo, um tempo de relações novas feitas de uma vida que não tem fim. Hoje, Domingo de Ramos, fica atento às forças contrárias que se movem no teu interior: cantas de alegria diante do Senhor... e nega-Lo com o teu pecado. Medita esta dualidade que habita em ti... e começa assim a tua oração.