Décimo oitavo Domingo do Tempo Comum

Hoje a Igreja celebra o décimo oitavo Domingo do Tempo Comum.

Mostra-nos, Senhor, a tua bondade. 
Este é um pedido que fazemos na eucaristia de hoje: que o Senhor nos revele a sua imensa bondade. 
Ele manifesta-Se todo misericordioso dentro da tua vida, nas tuas relações de amizade, na tua família, no trabalho ou na universidade. É por dentro da tua vida que Ele Se mostra misericordioso. 
Pede-Lhe a graça de O reconhecer e encontrar na tua vida. Assim, vale a pena começares a tua oração. 

 

Esvazia a tua mente de todas as preocupações, e deixa que o teu coração se encha da palavra que o Senhor te oferece. Deixa-te envolver e pacificar pelo Salmo que vais escutar.

Sl Salmo 89 (90), 3-6.12-14.17]
Vós reduzis o homem ao pó da terra
e dizeis: «Voltai,  Filhos de Adão». 
Mil anos a vossos olhos
são como o dia de ontem que passou
e como uma vigília da noite.

Vós os arrebatais como um sonho, 
como a erva que de manhã reverdece; 
de manhã  floresce e viceja,
de tarde ela murcha e seca.

Ensinai-nos a contar os nossos dias, 
para chegarmos à sabedoria do coração. 
Voltai, Senhor! Até quando...
Tende piedade dos vossos servos.

Saciai-nos desde a manhã com a vossa bondade, 
para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias. 
Desça sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus. 
Confirmai, Senhor, a obra das nossas mãos.

 

Pontos de oração

Volta, Senhor, até quando? Tem compaixão do teu servo… 
Em silêncio, saboreia e deixa que esta frase ecoe no teu coração e te encha de paz. 
Não tenhas pressa e repete calmamente dentro de ti: “Volta Senhor, até quando? Tem compaixão do teu servo...”

Venha a nós a bondade do Senhor, nosso Deus. O Senhor quer estar contigo no íntimo do teu coração e só n’Ele encontras a paz. Deixa-te embalar, alimenta em ti um coração pobre, aberto a tudo e acolhe o Senhor, teu Deus.

Com palavras simples e sentidas, os Salmos são a oração do pobre que se dirige a Deus.  Fala com Ele com a verdade da tua alegria ou da tua mágoa, da tua súplica... da tua gratidão... do teu louvor. Ouve de novo este Salmo e deixa-o ecoar no teu coração. 

Durante esta semana poderás erguer o teu olhar para o Céu e repetir amorosamente o que brotar na verdade do teu coração. Não te preocupes em conquistar a perfeição, preocupa-te em seres tu, e sentirás o consolo do Senhor que vem a ti com a sua infinita bondade.

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.