Décimo oitavo domingo do tempo comum

Hoje a Igreja celebra o décimo oitavo domingo do tempo comum.

Começa devagar... procurando palavras que te ajudem a centrar os teus pensamentos no Senhor Jesus ressuscitado. Deixa que a presença do Senhor se faça sentir no teu coração. Pode não ser nada de extraordinário: uma sensação de paz mais profunda, um desejo súbito de te reconciliares com alguém, a necessidade de trocar umas palavras com um amigo ou familiar com quem já não falas há muito tempo... São pequenas coisas, pequenos sinais de ressurreição no interior das tuas mortes de todos os dias. E nestas pequenas coisas faz-Se presente Jesus ressuscitado. Acolhe-O com alegria... e começa assim a tua oração.

O tempo que tens para viver é breve. Dirias até: demasiado breve. Não te preocupes. O teu Pai Deus dá-te para viver o tempo exato, nem mais nem menos do que o que te convém. [Sl 89 (90), 3-4.5-6.12-13.14.17ac] Vós reduzis o homem ao pó da terra e dizeis: «Voltai, filhos de Adão». Mil anos a vossos olhos são como o dia de ontem que passou e como uma vigília da noite. Vós os arrebatais como um sonho, como a erva que de manhã reverdece; de manhã floresce e viceja, de tarde ela murcha e seca. Ensinai-nos a contar os nossos dias, para chegarmos à sabedoria do coração. Voltai, Senhor! Até quando... Tende piedade dos vossos servos. Saciai-nos desde a manhã com a vossa bondade, para nos alegrarmos e exultarmos todos os dias. Desça sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus. Confirmai, Senhor, a obra das nossas mãos.

No fundo, o que te inquieta não é o teu tempo ser muito ou pouco. É teres desperdiçado muito tempo em coisas insensatas e teres deixado de fazer tanto que devias ter feito. Não te preocupes. Diz ao Senhor, com o salmista: “Tende piedade dos vossos servos”.

Aprende a contar os teus dias. Diz corajosamente a ti mesmo que em breve vais morrer – porque te parecerá sempre que é “em breve”. E ainda que vivas cem anos, esta tua vida é apenas uma breve passagem para a vida sem fim.

Aprende a considerar, sem stresses, que a tua vida é um contrarrelógio que se pode viver com a paz de estar já aqui com Deus. Esta é a melhor preparação para depois viver a paz de estar definitivamente com Deus na vida futura.

Pensar na brevidade do tempo pode levar-te a desejar encher bem os teus dias e enchê-los só de coisas boas. Deus multiplicará a eficácia dos teus desejos, confirmará as tuas obras e fará que te alegres e exultes todos os dias.

Pai nosso que estais nos céus santificado seja o vosso nome venha a nós o vosso Reino seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal.