Décimo primeiro Domingo do Tempo Comum

Hoje a Igreja celebra o décimo primeiro Domingo do Tempo Comum.

Jesus mostrou-nos o rosto do Pai. Disse-nos que Deus é um Pai misericordioso que não quer outra coisa que não seja a felicidade dos seus filhos. Em Cristo, tu és um filho muito amado do Pai. 
Agora que começas a tua oração, recorda-te que estás a ir ao encontro de um abraço ternurento de um Pai que te ama, de um irmão que por ti morreu na Cruz, de um Espírito que é amor. Assim, vale a pena começares a tua oração. 

 

 

O salmo que vais ouvir exprime a alegria de quem vive em paz com Deus e com o mundo porque sabe que as suas culpas são perdoadas. 
 
Sl 31 (32), 1-2. 5. 7.11

Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa
e absolvido o pecado.
Feliz o homem a quem o Senhor não acusa de iniquidade
e em cujo espírito não há engano.

Confessei-vos o meu pecado
e não escondi a minha culpa.
Disse: Vou confessar ao Senhor a minha falta,
e logo me perdoastes a culpa do pecado.

Vós sois o meu refúgio, defendei-me dos perigos,
fazei que à minha volta só haja hinos de vitória.
Alegrai-vos, justos, e regozijai-vos no Senhor,
exultai vós todos os que sois retos de coração.

 

Pontos de oração

A primeira palavra do salmo marca o tom: «Feliz!». Feliz, porquê? O salmista não perde tempo e dá as razões da sua felicidade: o perdão das culpas e a segurança que Deus lhe dá.  Faz tuas as palavras do salmista:
– Feliz aquele a quem foi perdoada a culpa.
– Senhor, vós sois o meu refúgio, defendei-me.

Inspirado pelo salmo, procura fazer um breve exame da tua consciência. Tens alguma culpa na relação com alguém? Com está a tua relação com Deus? Procura arrepender-te e alegrar-te com a perspetiva da reconciliação. O que poderás fazer para te reconciliares? 

O salmo também diz: «alegrai-vos, justos». Ouve de novo o salmo tendo em conta que o modo como vives e ages determina a tua felicidade. Os justos são aqueles a quem as culpas foram perdoadas e que agora procuram viver procedendo retamente. 

Estás prestes a começar uma nova semana. Aceita o desafio de procurar vivê-la de coração reto! Sendo fiel a Deus, aos teus compromissos e responsabilidades, e vivendo com atenção aos outros. O salmo diz: «feliz aquele em cujo espírito não há engano». Procura ser coerente com aquilo em que acreditas. 

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.