Décimo quarto Domingo do Tempo Comum

Hoje, a Igreja celebra o décimo quarto Domingo do Tempo Comum. 

Pode um jugo ser suave
e uma carga leve?
Pode algo revelar-se aos pequenos
e esconder-se aos sábios e entendidos?
Pode um Filho revelar-nos
o rosto de um Deus que é Pai?
Esta é a maravilha maior da experiência cristã,
do Evangelho de um Reino de liberdade.
Hoje, coloca os teus jugos e cargas
nas mãos do Senhor.
E mergulha nesta Boa Notícia de Graça.

 

Reza hoje com este Salmo de Ação de Graças.

[Salmo 144 (145), 1-2.8-9.10-11.13cd-14]
Quero exaltar-Vos, meu Deus e meu Rei,
e bendizer o vosso nome para sempre.
Quero bendizer-Vos, dia após dia,
e louvar o vosso nome para sempre.

O Senhor é clemente e compassivo,
paciente e cheio de bondade.
O Senhor é bom para com todos,
e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas.

Graças Vos deem, Senhor, todas as criaturas
e bendigam-Vos os vossos fiéis.
Proclamem a glória do vosso reino
e anunciem os vossos feitos gloriosos.

O Senhor é fiel à sua palavra
e perfeito em todas as suas obras.
O Senhor ampara os que vacilam
e levanta todos os oprimidos. 

 

Pontos de oração

Deixa ecoar dentro de ti estas palavras: 
• «… meu Deus e meu Rei»;
• «Quero bendizer-Vos, dia após dia, e louvar o vosso nome para sempre».

No silêncio da tua oração, procura hoje todos os motivos que tens para dizer bem de Deus, para Lhe agradecer, para te alegrares. 

Escuta de novo o salmo e repara nas razões do Salmista para dar graças a Deus.

Que razões tens para dizer que Deus «é paciente e cheio de bondade»?
O que te faz perceber que «o Senhor é fiel»?
Como experimentas que «o Senhor ampara os que vacilam e levanta todos os oprimidos»?

 

Colóquio final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.