Décimo sétimo Domingo do Tempo Comum

Hoje, a Igreja celebra o décimo sétimo Domingo do Tempo Comum. 

Como podemos aproximar-nos
do mistério do Reino dos Céus?
Com que parábolas, imagens ou símbolos
o podemos comparar?
Um campo que é vendido e comprado,
um comerciante a negociar pérolas,
as redes da pesca retiradas na praia,
nas quais se faz a seleção do peixe...
Hoje é domingo, o primeiro dia da semana:
abre a tua semana e a tua vida
a esta presença única e silenciosa
de um Reino que só se exprime
nas experiências mais vitais do teu quotidiano.

 

Vais ouvir um salmo de louvor da lei divina. O salmista canta as delícias da lei divina. 

Salmo 118 (119), 57.72.76-77.127-128.129-130
Senhor, eu disse: A minha herança
é cumprir as vossas palavras.
Para mim vale mais a lei da vossa boca
do que milhões em ouro e prata.
 
Console-me a vossa bondade,
segundo a promessa feita ao vosso servo.
Desçam sobre mim as vossas misericórdias e viverei,
porque a vossa lei faz as minhas delícias.
 
Por isso, eu amo os vossos mandamentos,
mais que o ouro, o ouro mais fino.
Por isso, eu sigo todos os vossos preceitos
e detesto todo o caminho da mentira.
 
São admiráveis as vossas ordens,
por isso, a minha alma as observa.
A manifestação das vossas palavras ilumina
e dá inteligência aos simples. 

 

Pontos de oração

Há uma ideia que o salmo repete: que as ordens de Deus são admiráveis e amáveis. 

Agora pensa que és o salmista e que estás deliciado com a lei de Deus: louva o Senhor por isso.

Ao ouvires o salmo outra vez acompanha o salmista, calma e ritmadamente, no seu louvor a Deus.

Achas que podes sentir até ao fundo de ti mesmo o amor aos mandamentos do Senhor? Inspira e pede a Deus um amor muito fundo aos seus mandamentos.

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.