Domingo do Pentecostes

Hoje, a Igreja celebra o Domingo do Pentecostes. 

Atenágoras, patriarca ortodoxo de Constantinopla,
deixou-nos um belo poema dedicado ao Espírito Santo;
hoje, começa a tua oração com as suas palavras:
«Sem o Espírito Santo, Deus fica longe;
Cristo permanece no passado, 
o Evangelho é letra morta;
a Igreja é uma mera organização;
a autoridade um poder; 
a missão uma propaganda;
o culto uma velharia; 
e o agir moral, um agir de escravos.
Mas, no Espírito Santo,
o cosmos é enobrecido pela geração do Reino;
Cristo Ressuscitado torna-Se presente;
o Evangelho faz-se vida, a Igreja realiza a comunhão trinitária;
a autoridade transforma-se em serviço;
a liturgia é memorial e antecipação;
o agir humano é divinizado».

 

O salmo centro e três é um canto a Deus criador. O autor, num estilo muito pessoal e íntimo, louva o Senhor pelo seu amor eterno. Ele descreve o cuidado e a atenção com que Deus governa o universo. Pelo seu Espírito, Deus tudo renova. 

Salmo 103 (104), 1ab.24ac.29bc-31.34
Bendiz, ó minha alma, o Senhor.
Senhor, meu Deus, como sois grande!
Como são grandes, Senhor, as vossas obras!
A terra está cheia das vossas criaturas.

Se lhes tirais o alento, morrem
e voltam ao pó donde vieram.
Se mandais o vosso espírito, retomam a vida
e renovais a face da terra.

Glória a Deus para sempre!
Rejubile o Senhor nas suas obras.
Grato Lhe seja o meu canto,
e eu terei alegria no Senhor.

 

Pontos de oração

O Espírito de Deus renova a criação inteira. Por isso, acolhe o convite a rezar devagarinho: «Bendiz, ó minha alma, o Senhor; Senhor, meu Deus, como sois grande!». Esta atitude de agradecimento brota da certeza de que o Senhor te enche de bens. Por isso, repete num sentimento de ação de graças: «Grato Lhe seja o meu canto e eu terei alegria no Senhor». 

O salmista partilha algumas reflexões sobre o mistério da criação: o nascer e o morrer, a diversidade das criaturas, a imensidão das obras de Deus. Ele constata que é o alento ou espírito de Deus que dá a vida. Todas as coisas estão grávidas de Deus. Por isso, a vida se converte em novidade permanente. 
Deixas que o Espírito de Deus também te renove interiormente?

Ao escutares de novo esta parte do salmo centro e três, repara que a tradição cristã o canta em dia de Pentecostes, o dia da efusão do Espírito Santo, o dia em que Deus faz novas todas as coisas.

Pela ressurreição de Jesus que celebramos em cada Domingo, louva o Senhor por tudo o que te dá e pede-Lhe que O encontres em todas as coisas.

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.