Segunda feira da segunda semana do tempo comum

Hoje é dia dezasseis de Janeiro, segunda feira da segunda semana do tempo comum.

De Dmitry Krasnoukhov estás a escutar Forgive Me

O sofrimento faz parte da vida. É o outro lado do Amor: quem ama, mais cedo ou mais tarde, sofre. Mas não é o sofrimento que domina e assinala a tua vida. Se neste momento atravessas uma fase mais difícil, não percas de vista o horizonte da tua vida. Não te esqueças que Deus é teu Pai e que Ele te dá a certeza da sua presença dentro de ti, sempre, até ao fim.  
Assim, com esta certeza no coração, vale a pena começares a tua oração.  

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 2, 18-22]

Os discípulos de João e os fariseus guardavam o jejum. 
Vieram perguntar a Jesus:
«Por que motivo jejuam os discípulos de João e os fariseus
e os teus discípulos não jejuam?».
Respondeu-lhes Jesus:
«Podem os companheiros do noivo jejuar,
enquanto o noivo está com eles?
Enquanto têm o noivo consigo, não podem jejuar.
Dias virão em que o noivo lhes será tirado;
nesses dias jejuarão.
Ninguém põe remendo de pano novo em vestido velho, 
porque o remendo novo arranca parte do velho e o rasgão  fica maior.
E ninguém deita vinho novo em odres velhos,
porque o vinho acaba por romper os odres e perdem-se o vinho e os odres.
Para vinho novo, odres novos». 

 

Pontos de oração

Jesus não Se coloca à margem da tradição judaica do seu tempo e da qual é herdeiro. No entanto, tem plena consciência de que é portador de uma novidade que não deixará as coisas como eram antes da sua vinda. Aliás, mais do que portador de uma novidade, Ele próprio é a novidade. Pensa nisto.

Jesus revela-nos que a Lei primordial é a Lei do amor e que é dela que tudo deve brotar. Antes de examinares a tua vida em busca deste critério, pergunta a Jesus: Que amor é este? Acolhe a sua resposta e deixa que ela altere o entendimento que tens do amor. Só então estarás em condições de te perguntar: onde está este amor de Jesus na minha vida? Consigo vê-lo nos meus atos e escolhas?

Ao escutares de novo o Evangelho de hoje, coloca-te ao lado de Jesus. Escuta a pergunta que Lhe é colocada e toma consciência da provocação que encerra. Acolhe, também, a firmeza e a serenidade que vêm da resposta de Jesus. É no seu modo de ser e de agir que encontrarás o que procuras.  

 

Colóquio final

Não termines a tua oração sem antes te questionares sobre a vida dos que te rodeiam. Precisam de ti! 
Deixa que este desejo de atenção ao próximo permaneça em ti e te leve a olhares para a vida com os olhos de Jesus. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.