Festa da Transfiguração do Senhor

Hoje, a Igreja celebra a Festa da Transfiguração do Senhor. 

A realidade está chamada à transfiguração.
É um mistério que podes contemplar, escondido
nas silvas e ruínas de uma Humanidade ferida.
Para tal é necessário um olhar aberto e disponível,
purificado pelas águas da fé e da esperança,
à imagem das crianças que abrem as portas do Reino.
Hoje, domingo, a Igreja celebra o mistério do Ressuscitado:
sobe com o Senhor à montanha da Transfiguração
e deixa-te renovar pela força da sua Graça.
Começa assim a tua oração
e a tua semana.

 

O salmista, tal como tu, procura palavras que deem corpo ao que sente e que elevem a sua alma para junto do Senhor. É neste movimento de reconhecimento e de saída de si que o clamor e o louvor ganham vida. Ora escuta!

Salmo 96 (97), 1-2.5-6.9 e 12
O Senhor é rei: exulte a terra,
rejubile a multidão das ilhas.
Ao seu redor, nuvens e trevas;
a justiça e o direito são a base do seu trono.
 
Derretem-se os montes como cera
diante do senhor de toda a terra.
Os céus proclamam a sua justiça
e todos os povos contemplam a sua glória.
 
Vós, Senhor, sois o Altíssimo sobre toda a terra,
estais acima de todos os deuses.
Alegrai-vos, ó justos, no Senhor
e louvai o seu nome santo. 

 

Pontos de oração

Deixa que estas palavras do salmista ecoem dentro de ti à medida que as vais completando ou substituindo com as tuas palavras. Apropria-te delas e pinta-as com as cores da tua vida.
«O Senhor é rei: exulte a terra, rejubile a multidão das ilhas».
«Todos os povos contemplam a sua glória».
«Alegrai-vos, ó justos, no Senhor e louvai o seu santo nome».

O Senhor está perto e deseja que acolhas o seu amor no mais íntimo do teu ser. Não há nada que não perdoe e não há nada que não possa, contigo, converter em bem. Não te deixes prender pelo mal e pelas aparências do mundo. O Senhor é rei, mas a sua realeza não é deste mundo. Acolhe a força do seu amor, que não te exige nada como condição e te oferece a plenitude e a eternidade como promessa. Deixa que esta força vá transformando as tuas entranhas e moldando a forma como constróis a tua vida.

A cada escuta descobres algo que antes não tinha captado a tua atenção. Concentra-te e, caso te seja possível, fecha os olhos. Respira fundo e acolhe a sabedoria destas palavras.  

Termina a tua oração entregando ao Senhor as tuas petições e fá-lo com confiança e serenidade, porque os dons que pedes chegarão a seu tempo e generosamente. Espera, mas atento e aberto, porque o Senhor acaba sempre por te surpreender! 

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.