Memória litúrgica de Santa Maria, Mãe da Igreja

Hoje é dia dez de junho, segunda feira, memória litúrgica de Santa Maria, Mãe da Igreja.

“O meu auxílio vem do Senhor que fez o céu e a terra”, diz o salmista. Não é fácil dizer estas palavras acreditando no que se diz. É mais fácil pensar que a nossa segurança estás nas coisas que temos, naquilo que fazemos... Imagina-te sem nada disso. Mesmo assim, talvez ainda pusesses a tua confiança mais rapidamente em ti mesmo do que no Senhor. Não é fácil confiar verdadeiramente no Senhor... Mas só essa confiança te permite dizer: “O meu auxílio vem do Senhor que fez o céu e a terra”. Repete estas palavras devagar, saboreando a sua força... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 19, 25-27]

Estavam junto à cruz de Jesus sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. Ao ver sua Mãe e o discípulo predileto, Jesus disse a sua Mãe: «Mulher, eis o teu filho». Depois disse ao discípulo: «Eis a tua Mãe». E a partir daquela hora, o discípulo recebeu-a em sua casa.

A mãe de Jesus é uma figura discreta nos Evangelhos, mas no fim percebemos que está presente do princípio ao fim da vida de Jesus. Neste dia dedicado a Nossa Senhora, invocada como Mãe da Igreja, faz um ponto de situação da tua relação com ela.

Jesus dá o seu discípulo à sua mãe e dá a sua mãe ao discípulo. A mãe educa e guia, o filho deixa-se educar e guiar. Em que aspeto concreto da tua vida poderias receber a mãe de Jesus em tua casa e deixar-te guiar por ela?

Ouvindo outra vez a leitura, tem em conta que Maria é Mãe da Igreja, ou seja, o discípulo representa todos os que procuram seguir Jesus. É esta grande comunidade que Jesus confia à sua mãe.

Diante de Jesus na cruz, conversa com a sua Mãe, fala-lhe das tuas alegrias e dificuldades em seguir o seu Filho e em fazer parte da Igreja. Pede-lhe que te ajude e acompanhe neste teu caminho.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.