Memória litúrgica de São João Fisher e de São Tomás Moro

Hoje é dia vinte e dois de junho, quarta-feira, memória litúrgica de São João Fisher e de São Tomás Moro.

Os dois santos que hoje recordamos não aceitaram pôr em causa a sua fé para salvar a vida. Preferiram aceitar a morte do que negar a fé. Para eles, o amor do Senhor era verdadeiramente o tesouro a que não queriam renunciar. 
Pede ao Senhor a graça de fazeres d’Ele o teu tesouro, Aquele em quem colocas toda a tua confiança. Assim, com o coração centrado n’Ele, vale apena começares a tua oração.

 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 7, 15-20]

Disse Jesus aos seus discípulos: 
«Acautelai-vos dos falsos profetas,
que andam vestidos de ovelhas,
mas por dentro são lobos ferozes.
Pelos frutos os conhecereis.
Poderão colher-se uvas dos espinheiros
ou figos dos cardos?
Assim, toda a árvore boa dá bons frutos
e toda a árvore má dá maus frutos.
Uma árvore boa não pode dar maus frutos, 
nem uma árvore má dar bons frutos.
Toda a árvore que não dá bom fruto
é cortada e lançada ao fogo.
Portanto, pelos frutos os conhecereis».

 

Pontos de oração

O Senhor olha por ti todos os dias. Toma consciência deste olhar que desce sobre ti e te traz a paz. Agradece a Deus o dom da fé. 

Milhares de cristãos são proibidos de contemplar livremente o rosto misericordioso de Deus. São perseguidos, torturados, mortos... simplesmente porque são cristãos. Eles, seguramente, gostariam de ter a tua liberdade. E tu, que fazes com ela? 

Escuta novamente o Evangelho e pede ardentemente a Deus que te ensine a não julgar nem condenar ninguém, a não desprezar ninguém. Recorda-te que a medida que usares para os outros será usada para ti. Que as tuas orações não sejam apenas palavras. 

 

Colóquio final

Pede a Jesus que aumente a luz no teu coração para seres verdadeiramente um instrumento da sua paz entre todos os homens e mulheres que hoje se vão cruzar contigo na rua, nos transportes públicos, na escola, no trabalho, no teu prédio, em tua casa...

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.