Nono Domingo do Tempo Comum

Hoje a Igreja celebra o nono Domingo do Tempo Comum.

Vais começar a tua oração. Um encontro íntimo com o teu Senhor. Ele está contigo e escuta-te, como se fosses a única pessoa no universo. 
Vai ao encontro d’Ele com tudo aquilo que és. Não Lhe escondas nada. Entrega-Lhe as tuas preocupações, as tuas dores, as tuas dificuldades. 
Deixa-te Amar! Deixa-te abraçar pelo teu Pai que tanto te ama. 
Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

 

Vais ouvir o salmo cento e dezasseis. É um pequeno hino de louvor a Deus pelas maravilhas do seu amor misericordioso. Neste Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, deixa-te contagiar por este amor que te acolhe como és.
 
Sl 116 (117), 1-2

Louvai o Senhor, todas as nações,
aclamai-O, todos os povos.
É firme a sua misericórdia para connosco,
a fidelidade do Senhor permanece para sempre.

 

Pontos de oração

O salmista faz sua a voz de louvor de todo um povo que confia a Deus a sua vida. Faz a experiência de ter Deus como protetor e salvador, canta a gratidão de uma vida com sentido e deixa ecoar no teu coração estas palavras:
– É firme a sua misericórdia para connosco, a fidelidade do Senhor permanece para sempre.

A misericórdia de Deus é firme. Quer isto dizer que Deus Se comove com a miséria da humanidade, tem compaixão de quem sofre e não fica indiferente. Deus nunca Se dá por vencido enquanto não tiver transformado o pecado dos homens em dons que dão vida. 
Deixa a bondade de Deus encontrar-se contigo.

Deus não guarda rancor e mantém-Se fiel à Aliança estabelecida com o seu Povo. Também tu fazes parte deste Povo que é a Igreja, estendida a todas as nações e lugares, culturas e condições sociais. 
Escuta novamente o salmo e pensa como, em Jesus, o rosto da misericórdia de Deus se torna visível e pode ser tocado.

A misericórdia e a fidelidade de Deus consolidam-se em nós na medida em que a acolhemos com o coração purificado. 
Há quanto tempo não te confessas? Enquanto concluis este tempo de oração, predispõe-te a receber o Sacramento da Reconciliação.

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.