Primeiro domingo do Advento

Hoje a Igreja celebra o primeiro domingo do Advento. 

O advento é um tempo de preparação para a vinda do Senhor. Ele é aquele que vem. Está sempre a vir ao teu encontro. Mas vem ao modo de Deus. Discreto, silencioso, humilde, isto é, verdadeiro, sem necessidade de artifícios nem de espetáculos. 
Para veres o Senhor, precisas de preparar o coração, baixar as defesas para que os olhos do teu espírito O possam ver. 
Pede um coração que O acolha para que O possas reconhecer e receber. Assim, vale a pena começares a tua oração. 

 

O salmo que vais escutar exprime uma grande alegria porque está para acontecer um encontro muito desejado. Junta-te à voz do salmista.
 
Sl 121 (122), 1-2.4-9
Alegrei-me quando me disseram:
«Vamos para a casa do Senhor».
Detiveram-se os nossos passos às tuas portas, Jerusalém.
Para lá sobem as tribos, as tribos do Senhor,
segundo o costume de Israel, para celebrar o nome do Senhor;
ali estão os tribunais da justiça,
os tribunais da casa de David.
Pedi a paz para Jerusalém:
«Vivam seguros quantos te amam.
Haja paz dentro dos teus muros,
tranquilidade em teus palácios».
Por amor de meus irmãos e amigos,
pedirei a paz para ti.
Por amor da casa do Senhor,
pedirei para ti todos os bens.

 

Pontos de oração

Uma das maneiras de interpretar o nome de Jerusalém é «cidade da paz». O desejo de paz é dos desejos mais profundos que podemos ter. 
Pede a Deus paz para ti, para alguma situação que conheças e para o mundo…, deixando ecoar dentro de ti as frases do salmo: 
«Pedi a paz para Jerusalém» 
«Haja paz dentro dos teus muros».

Deixa-te contagiar pela alegria das palavras do salmo. Este é o sentimento de todos os cristãos, que esperam a vinda do Senhor e se preparam para esse encontro. Dispõe o teu coração para que o Advento seja para ti um tempo em que também tu te pões a caminho de Jesus.

O salmo de hoje é um cântico de peregrinação. O peregrino não vai só, mas também não se dilui no meio dos outros. Ao ouvir de novo, pensa em ti e na tua relação com todos os outros que, como tu, esperam a vinda do Senhor. É a esta multidão que chamamos Igreja.

A paz não é um sentimento privado, não depende da oscilação do humor. A paz tem a ver com o modo como nos relacionamos com os outros e com o mundo. Por isso, tu podes ser sinal e fonte de paz para quem te rodeia. Como o poderás ser nesta semana que está a começar?

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.