Quarta-feira, comemoração litúrgica de todos os fiéis defuntos

Hoje é dia dois de Novembro, quarta-feira, comemoração litúrgica de todos os fiéis defuntos. 

Hoje a Igreja propõe que tragas à memória todos aqueles que morreram confiando no amor de Jesus Cristo e na sua promessa de vida eterna.
Recorda os teus familiares e amigos que já partiram para o Pai. 
Confia que foram acolhidos no seu amor paterno e misericordioso.
E, em união com todos eles, dá início à tua oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho Segundo São Mateus. [Ev Mt 11, 25-30]

Jesus exclamou: 
«Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, 
porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes
e as revelaste aos pequeninos. 
Sim, Pai, Eu Te bendigo, 
porque assim foi do teu agrado. 
Tudo Me foi dado por meu Pai. 
Ninguém conhece o Filho senão o Pai
e ninguém conhece o Pai senão o Filho
e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 
Vinde a Mim, 
todos os que andais cansados e oprimidos, 
e Eu vos aliviarei. 
Tomai sobre vós o meu jugo
e aprendei de Mim, 
que sou manso e humilde de coração, 
e encontrareis descanso para as vossas almas. 
Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve». 

 

Pontos de oração

A liturgia de hoje convida-nos a trazer à memória aqueles que amamos e que foram acolhidos na paz de Deus. Esta paz de Deus tem um rosto bem visível na vida e gestos de Jesus. É uma paz atravessada pela misericórdia do Pai que consola. Conhecendo o Filho, conhecemos o Pai. Acolhendo o Filho, somos acolhidos pelo Pai. “Vem a mim tu que estás cansado…”. 
Acolhes este convite de Jesus? 

Jesus revelou o coração de Deus aos pequeninos. Muitas pessoas não entenderam esta sua preferência. Ouviram as suas palavras, viram as suas obras, mas permaneceram fechados nas suas certezas. Para Jesus, o que importa não é o que fazemos por Deus, mas o que Deus, no seu grande amor, quer fazer em nós e através de nós. Estás disponível para a ação de Deus em ti? 

Ao escutares de novo este texto, fixa-te nestas palavras de Jesus: “Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração”. Jesus convida-te a fixares-te n’Ele e a escutar os seus conselhos. 

 

Colóquio final

Muitos crentes ao longo da história rezaram esta pequena oração: “Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao Vosso”. Reza também com eles: “Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao Vosso”.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.