Quarta-feira da décima oitava semana do tempo comum

Hoje é dia sete de agosto, quarta-feira da décima oitava semana do tempo comum.

O lugar onde estás vai ser, nos próximos minutos, o teu “espaço sagrado”. A palavra “sagrado” significa retirado do uso comum e destinado a Deus. É isso que acontece ao lugar onde te encontras: a tua oração separa-o, retira-o do uso comum e faz dele lugar para Deus. Não é pequena coisa que possas fazer isso, mesmo sem ninguém se dar conta. Mas é algo muito maior que faças isso a ti mesmo, tornando-te “sagrado” pela tua oração. Agradece ao Senhor por ter confiado este poder à tua liberdade... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Salmo 105. [Sl 105 (106), 6-7a.13-14.21-22.23]

Pecámos como os nossos pais, fizemos o mal e praticámos a iniquidade. Nossos pais na terra do Egito não entenderam os vossos prodígios. Depressa esqueceram os seus feitos grandiosos e não confiaram nos seus desígnios. E entregaram-se à orgia no deserto e tentaram a Deus no descampado. Esqueceram a Deus que os salvara, que realizara prodígios no Egito, maravilhas na terra de Cam, feitos gloriosos no Mar Vermelho. E pensava já em exterminá-los, se Moisés, o seu eleito, não intercedesse junto d’Ele e aplacasse a sua ira para não os destruir.

“Pecámos como os nossos pais”. E também tu pecaste. Ao lado de tantas coisas boas, não faltaram ocasiões em que te recentraste em ti, te guiaste pelo deleite, recusaste ajudas, desejaste o mal a alguém. E deixaste Deus a um lado, como se não importasse. Arrepende-te.

Jesus veio para perdoar os pecados. Os teus pecados. Deu esse poder à Igreja que fundou sobre a rocha de Pedro. E é nessa Igreja que encontras o sacramento da Confissão, que é o sacramento da alegria: o sacerdote que ouve os teus pecados transforma-se em Cristo e por isso diz: “Eu te absolvo dos teus pecados. Vai em paz".

A confissão é um bem de primeira necessidade para o cristão. É uma bênção tranquila. É fonte de serenidade. Deus nunca Se cansa de perdoar. Basta um qualquer sinal teu de pena e vontade de mudar e Ele dá-te um abraço quente e carinhoso.

Entre os grandes feitos de Deus que deves conservar na memória, está o grande feito de sempre, mas sempre, te perdoar. Como sinal de gratidão ao teu Deus, procura hoje oferecer o teu perdão, pelo menos interiormente, se pensares que alguém te ofendeu.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.