Quarta-feira da décima quinta semana do tempo comum

Hoje é dia treze de julho, quarta-feira da décima quinta semana do tempo comum.

A oração de louvor é muito bela, mas também muito rara. 
É fácil sentirmos a urgência de pedir coisas a Deus... 
Não é tão fácil sentirmos a urgência de O louvar. 
Hoje, 
agradece, louva o Senhor. 
Fala-Lhe das tantas maravilhas que Ele vai realizando todos os dias, 
na tua vida e na vida dos teus... e começa assim a tua oração.
 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 11, 25-27]

«Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes
e as revelaste aos pequeninos.
Sim, Pai, Eu Te bendigo,
porque assim foi do teu agrado.
Tudo Me foi dado por meu Pai.
Ninguém conhece o Filho senão o Pai
e ninguém conhece o Pai senão o Filho
e aquele a quem o Filho o quiser revelar». 

 

Pontos de oração

Jesus bendiz o Pai porque escondeu as verdades aos sábios e inteligentes e as deu e revelou aos pequeninos e simples. 
Olhando o teu interior, examinando a tua consciência e o teu coração, sentes-te simples, humilde, pequenino aos olhos de Deus? Ou dás conta que és orgulhoso, soberbo, egoísta? Medita a oração de Jesus, pois Deus revela-Se aos pequeninos. 

Com Jesus, louva, bendiz o Pai pelas maravilhas que o seu amor faz nos humildes. Mas repara que Jesus acrescenta: só o Filho conhece o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aqueles a quem o Filho O quiser revelar. 
Desejas conhecer o Pai? Desejas que Jesus te revela o Pai e o seu amor? Pede essa graça com  insistência e humildade.

Ouve com o teu coração, mais que com os teus ouvidos, a repetição da leitura do Evangelho de hoje.

 

Colóquio final

Pede a Jesus, com audácia e esperança, que te dê a graça de um coração despojado e humilde e te conceda o dom de te revelar o Pai.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.