Quarta-feira da décima segunda semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e seis de junho, quarta-feira da décima segunda semana do tempo comum.

Para ser verdadeira, a oração precisa de dar frutos. Caso contrário, acaba por se transformar num refúgio, onde cultivas bons sentimentos ou te escondes da realidade. A oração verdadeira, porque te coloca na presença de Deus, vai mudando o teu coração. Mas não esperes milagres, conversão imediata. A mudança do coração acontece devagarinho, tem retrocessos, é trabalho para a vida inteira. No entanto, se a oração é verdadeira, a conversão do coração também é e tu irás percebendo isso ao longo do teu caminho... Com esta certeza, começa a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 7, 15-20]

Jesus disse aos seus discípulos: «Acautelai-vos dos falsos profetas, que andam vestidos de ovelhas, mas por dentro são lobos ferozes. Pelos frutos os conhecereis. Poderão colher-se uvas dos espinheiros ou figos dos cardos? Assim, toda a árvore boa dá bons frutos e toda a árvore má dá maus frutos. Uma árvore boa não pode dar maus frutos, nem uma árvore má dar bons frutos. Toda a árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Portanto, pelos frutos os conhecereis».

“Pelos frutos os conhecereis”. Os nossos frutos são as obras e o modo como as praticamos. O cheiro, o sabor, o tacto ajudam-nos a avaliar a qualidade de um fruto. Os “falsos profetas” podemos ser nós. Podes ser tu. Examina-te a ti mesmo.

Uma árvore boa precisa de raiz, tanto mais funda e penetrante quanto mais alta sobe e a copa cresce. Onde vais buscar o alimento que te sustenta e revigora? A que fonte vais beber? Acautela-te. Por vezes, as muitas folhas são sinal de pouco fruto.

Jesus emprega uma imagem muito forte que os seus ouvintes pastores facilmente percebiam: lobos ferozes vestidos de ovelhas. A prevenção é sempre útil. A desconfiança é um mau preconceito. Não te deixes levar pelas aparências.

Prudência e paciência ajudam-nos a distinguir o trigo do joio. Pede ao Senhor estas virtudes para tirares proveito da experiência, aprenderes a acautelares-te. Pede-Lhe que te ajude a ser puro de coração, sincero e verdadeiro, em palavras e obras.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.