Quarta-feira da décima semana do tempo comum

Hoje é dia catorze de junho, quarta-feira da décima semana do tempo comum. 

Na tua oração, na presença de Deus,
não temas apresentar, com toda a confiança e liberdade,
as tuas necessidades, angústias e preocupações.
Mas, depois, coloca a tua vida nas mãos do Senhor,
na difícil arte do discernimento;
apresenta-Lhe as tuas necessidades,
mas não O forces a apoiar as tuas soluções.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 5, 17-19].

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas;
não vim revogar, mas completar.
Em verdade vos digo:
Antes que passem o céu e a terra,
não passará da Lei a mais pequena letra
ou o mais pequeno sinal,
sem que tudo se cumpra.
Portanto, se alguém transgredir um só destes mandamentos,
por mais pequenos que sejam,
e ensinar assim aos homens,
será o menor no reino dos Céus.
Mas aquele que os praticar e ensinar
será grande no reino dos Céus». 

 

Pontos de oração

O que é que Jesus quis dizer com “não vim revogar, mas completar” a Lei e as profecias? Jesus veio ensinar como é que se entendem e como é que se cumprem. Era isso que faltava. O Antigo Testamento entende-se à luz de Cristo e cumpre-se segundo o Espírito Santo.

Que podes fazer para conhecer melhor a Bíblia? E para pôr em prática, no dia a dia, os seus ensinamentos? Como podes melhorar a tua meditação sobre a Palavra de Deus?

Ouvindo novamente este aviso de Jesus, repara que não basta praticar: é preciso também ensinar aos outros. Ensinando, aprendes. 

 

Colóquio final

Conclui a tua oração pedindo a graça de não perder a oportunidade de dar testemunho, ensinando e partilhando com alegria e simplicidade o que recebeste. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.