Quarta-feira da décima sexta semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e quatro de julho, quarta-feira da décima sexta semana do tempo comum.

Rezar implica reconhecer a diferença entre Deus e quem reza... Esta diferença, nós entendemo-la, muitas vezes, como silêncio de Deus. Mas Deus fala de muitos modos e é preciso aprender a escutá-Lo. Para escutar Deus é preciso prestar atenção às coisas pequenas de cada dia, cuidar das pessoas com quem partilhamos a vida, escutar a Igreja e senti-la como nossa, meditar cada dia a Palavra de Deus, a Bíblia, e alimentar o desejo de estar com o Senhor, na oração. Deixa crescer em ti o desejo de Deus... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 13, 1-9]

Jesus saiu de casa e foi sentar-Se à beira-mar. Reuniu-se à sua volta tão grande multidão que teve de subir para um barco e sentar-Se, enquanto a multidão ficava na margem. Disse muitas coisas em parábolas, nestes termos: «Saiu o semeador a semear. Quando semeava, caíram algumas sementes ao longo do caminho: vieram as aves e comeram-nas. Outras caíram em sítios pedregosos, onde não havia muita terra, e logo nasceram porque a terra era pouco profunda; mas depois de nascer o sol, queimaram-se e secaram, por não terem raiz. Outras caíram entre espinhos e os espinhos cresceram e afogaram-nas. Outras caíram em boa terra e deram fruto: umas, cem; outras, sessenta; outras, trinta por um. Quem tem ouvidos, oiça».

O semeador semeia em todos os terrenos, sem julgar antecipadamente o que virá a ser da semente. A ti também te é pedido o mesmo: semeia sem julgares e semeia em abundância, sem esperares reconhecimento. Espalha a mensagem que Jesus veio anunciar, confiando na graça do Espírito Santo que a acompanha.

Que obras de caridade tens feito? De que forma te fazes presente junto dos mais pobres, dos que sofrem ou estão desprotegidos? Dás-te a ti mesmo ou somente o que te sobra? Não te esqueças que tudo o que fizeres a cada um deles, o fazes ao Senhor Jesus. Foi Ele mesmo quem to disse.

Une-te à multidão que, vendo Jesus sentado no barco, ouvia as suas parábolas, que falavam de Deus e do seu Reino de forma muito simples e concreta.

Termina a tua oração confiando ao Senhor todos os semeadores e todos os terrenos. Une-te assim à Igreja Universal e aos seus muitos membros, tomando consciência do grande corpo do qual fazes parte. Pede ao Senhor que aumente em cada um a fé, a esperança e a caridade.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.