XI Domingo do Tempo Comum

Hoje, a Igreja celebra o décimo primeiro Domingo do Tempo Comum.

À imagem da semente lançada à terra,
a oração vive da paciência, da confiança e da esperança.
Não deixes de permanecer nesta atitude:
e a arte da oração será capaz de tornar a tua vida
num espaço de abrigo para todos os que te visitarem.
Hoje é domingo, o primeiro dia da semana:
que as sementes da oração e da celebração, lançadas hoje à terra,
não deixem de germinar no correr dos teus dias.

O Salmista convida-te a saborear e a contemplar em oração as maravilhas de Deus,
louvando o Senhor na alegria e na paz.

[Leitor 2 - Salmo 91 (92), 2-3.13-14.15-16]

É bom louvar o Senhor
e cantar salmos ao vosso nome, ó Altíssimo,
proclamar pela manhã a vossa bondade
e durante a noite a vossa fidelidade.

O justo florescerá como a palmeira,
crescerá como o cedro do Líbano;
plantado na casa do Senhor,
florescerá nos átrios do nosso Deus.

Mesmo na velhice dará o seu fruto,
cheio de seiva e de vigor,
para proclamar que o Senhor é justo:
n’Ele, que é o meu refúgio, não há iniquidade.

Faz tuas as palavras do Salmista e reza, pausada e silenciosamente:
«É bom louvar-Vos, Senhor».

O louvor é a oração mais rara e, talvez, a mais difícil: exige um coração pobre e humilde,
para nos fixarmos em Deus e nas suas maravilhas, esquecendo-nos de nós mesmos. O
Salmista convida-te a olhar essas maravilhas, a cantar salmos ao Senhor, a proclamar a
sua bondade, a bendizer a sua fidelidade.
A tua vida é um hino de louvor? Estás nesta atitude eminentemente cristã?

Ao ouvires novamente o salmo no teu coração, deixa ecoar a sabedoria do seu amor
dentro de ti, para saboreares como é bom louvar o Senhor.

Hoje é Domingo, dia de festa e de Páscoa. Na rua, em casa ou no carro, repete sem
cessar: «É bom louvar-Vos, Senhor». Que tudo e todos te ajudem a entrar neste louvor
agradecido, que te encherá o coração de alegria.

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.