DOMINGO XVI DO TEMPO COMUM

Hoje, a Igreja celebra o décimo sexto Domingo do Tempo Comum. 

Da boca de Jesus
brota o convite ao retiro e ao descanso;
dos seus olhos
brota a compaixão pela multidão
e por cada uma das suas ovelhas.
É uma unidade difícil e fecunda, divina e humana,
que só a oração permite alcançar.
Hoje é Domingo, o primeiro dia da semana:
que o Senhor, o Bom e Belo Pastor,
te conduza sempre, nas fadigas e caminhos
da tua vida.

Neste tempo de verão, por norma quente e seco, sentes outra facilidade em transportar-te para o contexto geográfico do Próximo Oriente, onde foi escrito o salmo que vais escutar. Aí faz-se sentir a falta da água, e a tarefa do pastor é mais exigente. 

[Salmo 22 (23)]
O Senhor é meu pastor: nada me falta.
Leva-me a descansar em verdes prados,
conduz-me às águas refrescantes
e reconforta a minha alma.

Ele me guia por sendas direitas por amor do seu nome.
Ainda que tenha de andar por vales tenebrosos,
não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo:
o vosso cajado e o vosso báculo me enchem de confiança.

Para mim preparais a mesa
à vista dos meus adversários;
com óleo me perfumais a cabeça,
e o meu cálice transborda.

A bondade e a graça hão de acompanhar-me
todos os dias da minha vida,
e habitarei na casa do Senhor para todo o sempre. 

O Senhor cuida de ti, com a maior dedicação: vives na abundância, sentes-te seguro e confiante. Repete interiormente estas preces do salmo:
«O Senhor leva-me a descansar em verdes prados»;
«O Senhor conduz-me às águas refrescantes»;
«Não temerei nenhum mal: o vosso cajado e o vosso báculo me enchem de confiança»;

Se vives em comunhão com o Senhor, tudo o mais se torna relativo, e não há obstáculo que não consigas ultrapassar. De facto, «só Deus basta». A dificuldade não está nas contrariedades com que te deparas. A raiz da dificuldade está em não dares o primeiro lugar ao Senhor. Se Ele tivesse a primazia na tua vida, experimentarias a paz interior.

Escuta pela segunda vez o salmo. É sugestivo como o salmo vai evoluindo, recorrendo a diferentes imagens: primeiro, o pastor, que provê a que não falte nada ao rebanho. Depois, o Senhor que cuida de ti, e provê ao teu bem-estar, em tua casa. Por fim, do contexto exterior, em plena natureza, passas para um contexto interior e íntimo: habitas no templo, a casa do Senhor – vives na presença do Senhor – em profunda comunhão, sentindo que não te falta nada.

Tens pela frente uma nova semana. Procura retemperar as forças em Deus. A partir daí, terás um olhar mais límpido e confiante. Abre-te com o Senhor a respeito do que levas no coração. 

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.