DOMINGO XVIII DO TEMPO COMUM

Hoje a Igreja celebra o décimo oitavo domingo do tempo comum.

A oração
é um tempo de liberdade,
mesmo no espaço mais limitado:
Deus vem ao teu dia
e faz caminho contigo,
mesmo se não tens vontade nenhuma de caminhar.
Hoje, domingo,
deixa o Senhor ressuscitado fazer caminho contigo.
Deixa crescer em ti este desejo
e começa assim a tua oração.

Os Salmos são belas maneiras de rezar: cantar e melodiar é uma forma de
louvar a Deus com o coração em festa e com a alma a lançar-se para o alto,
procurando a beleza do Criador.

[Salmo 77 (78)]
Nós ouvimos e aprendemos,
os nossos pais nos contaram
os louvores do Senhor e o seu poder
e as maravilhas que Ele realizou.
Deu suas ordens às nuvens do alto
e abriu as portas do céu;
para alimento fez chover o maná,
deu-lhes o pão do céu.
O homem comeu o pão dos fortes!
Mandou-lhes comida com abundância
e introduziu-os na sua terra santa,
na montanha que a sua direita conquistou.

Tudo contaremos às gerações futuras sobre a Glória do Senhor e o seu Poder,
e sobre as maravilhas que Ele fez.
Procura que isto se torne a tua verdade, a tua oração, a tua canção, a tua vida,
o teu respirar.

Deu suas ordens às nuvens do alto e abriu as portas do céu.
O Senhor responde ao teu pedido. Eterno Amor, o mais perfeito galanteador, é
Ele quem prepara delicadamente o encontro que buscas. Quer ser Ele a
encher o teu coração com o seu canto, com a sua melodia e com a sua ternura.

Compõe o teu próprio Salmo, a partir das frases que vais escutar de novo e
doutras tuas. Entra neste diálogo de Alegria e Amor, desafia o teu Senhor e
acolhe os desafios que Ele te lança. Verás como o Céu começa a inundar de
doçura todo o teu ser.

Deus introduziu o seu povo na sua terra santa, na montanha que a sua direita
conquistou.
Como é consolador pensar que o Senhor te leva para a montanha que Ele
conquistou para ti. É com esta certeza que viverás em paz e alegria de coração
toda a tua semana.

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.