DOMINGO XIII DO TEMPO COMUM

Hoje, a Igreja celebra o décimo terceiro domingo do Tempo Comum. 

No meio da multidão,
o Senhor dá-Se conta de quem O toca;
no meio das vozes de desespero,
o Senhor sussurra: 
«Não temas; basta que tenhas fé».
A oração vive na fragilidade da escuta e do toque,
por entre as multidões que nos habitam.
Hoje é Domingo, o primeiro dia da semana:
que o teu caminhar não deixe de percorrer
as vias estreitas da fé e da esperança.

O salmista ora ao Senhor, dando-Lhe graças por o ter salvo de dificuldades e tribulações. Reconhece a origem do bem e alegra-se. Junta-te a ele e abre o teu coração. 

[Salmo 29 (30)]
Eu Vos glorifico, Senhor, porque me salvastes
e não deixastes que de mim se regozijassem os inimigos.
Tirastes a minha alma da mansão dos mortos,
vivificastes-me para não descer ao túmulo.

Cantai salmos ao Senhor, vós os seus fiéis,
e dai graças ao seu nome santo.
A sua ira dura apenas um momento
e a sua benevolência a vida inteira.
Ao cair da noite vêm as lágrimas
e ao amanhecer volta a alegria.

Ouvi, Senhor, e tende compaixão de mim,
Senhor, sede Vós o meu auxílio.
Vós convertestes em júbilo o meu pranto:
Senhor, meu Deus, eu Vos louvarei eternamente. 

Ao deixar ecoar as palavras do salmista, completa-as com a tua vida, com o tanto que tens a agradecer ao Senhor. 
«Eu Vos glorifico, Senhor, porque me salvastes»;
«Vós convertestes em júbilo o meu pranto:
Senhor meu Deus, eu Vos louvarei eternamente». 

Num mundo em que tudo parece disponível e próximo, pouco te é dado como certo. Aliás, quantas vezes não experimentaste a fragilidade e vulnerabilidade de tudo quanto existe, mesmo de relações que davas como inabaláveis? Na fé, encontras Aquele que nunca te falha. O Senhor é fiel e o seu amor é eterno e rico em misericórdia. 
Onde estás a ancorar a tua felicidade e realização? Em Deus ou nas coisas deste mundo? 

Reza ao Senhor, abrindo-te à paz e alegria que brotam da certeza da sua presença que sempre te acolhe, perdoa e salva.

Olha para a semana que agora começa e conversa com o Senhor sobre o que tens planeado viver. Deixa que a sua lógica te questione e desafie; concentra-te no que é verdadeiramente importante. Será que tens de fazer alguma alteração? Pede-Lhe que te abençoe com o dom da fé e da generosidade.  

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.