Segunda-feira da décima quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia nove de julho, segunda-feira da décima quarta semana do Tempo Comum.

Estás prestes a iniciar o teu momento de oração.
Que te mova a confiança,
a certeza de que um tempo gratuito
não é um tempo perdido.
Que a Criação te convide ao louvor e à ação de graças,
capazes de dilatar o teu coração e a tua mente.
E que o rosto de Jesus, o seu manto de misericórdia
sejam para ti uma fonte de cura e de sentido.

Escuta esta passagem do Livro do Profeta Oseias. [L1 Os 2, 16.17b-18.21-22]

Eis o que diz o Senhor:
«Hei de atrair ao meu amor a casa de Israel,
hei de conduzi-la ao deserto
e falar-lhe ao coração.
Ali corresponderá como nos dias da sua juventude,
quando saiu da terra do Egito.
Nesse dia, diz o Senhor,
chamar-Me-ás ‘meu marido’ e não ‘meu baal’.
Farei de ti minha esposa para sempre,
desposar-te-ei segundo a justiça e o direito,
com amor e misericórdia.
Desposar-te-ei com fidelidade e tu conhecerás o Senhor». 

O Senhor leva Israel ao deserto para lhe falar ao coração. Como tem sido contigo? O Senhor também te fala ao coração? O Passo-a-rezar, que são 10 minutos de deserto, é um momento em que sentes que o Senhor te fala ao coração? 

O Senhor lembra os dias da juventude de Israel. No passado encontramos uma certa inocência que nos permite ter desejos grandes e generosos. Olha para trás e recorda algum momento de entusiasmo e de generosidade na tua relação com Deus ou com os outros. 

O profeta fala da relação de Deus com o seu povo como a relação de um casal. Vê como vives a tua relação com o Senhor: é uma relação de amor ou é um peso ou uma obrigação? É uma relação de fidelidade ou há afastamentos ou coisas que se intrometem entre vós? 

No fim da tua oração, faz uma declaração de amor ao Senhor; fala-Lhe de como procurarás manter acesa a chama da vossa relação. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.