Terça-feira da décima nona semana do Tempo Comum

Hoje é dia catorze de agosto, terça-feira, memória litúrgica de São Maximiliano
Maria Kolbe.

São Maximiliano Maria Kolbe foi martirizado em Auschwitz, tendo-se oferecido
para morrer em vez de um companheiro de prisão. A sua morte não teria
sentido nenhum, se não fosse ditada pelo amor a Deus e aos irmãos.
O sem sentido da morte parece ter-se apoderado de muitos contemporâneos
nossos. Oferece-te a Deus por eles e guarda-os contigo nestes minutos de
oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 18, 1-
5.10.12-14]

Os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram-Lhe:
«Quem é o maior no reino dos Céus?».
Jesus chamou uma criança,
colocou-a no meio deles e disse-lhes:
«Em verdade vos digo:
Se não vos converterdes e não vos tornardes como as crianças,
não entrareis no reino dos Céus.
Quem for humilde como esta criança,
esse será o maior no reino dos Céus.
E quem acolher em meu nome uma criança como esta,
acolhe-Me a Mim.
Vede bem. Não desprezeis um só destes pequeninos.
Eu vos digo que os seus Anjos
veem constantemente o rosto de meu Pai que está nos Céus.
Jesus disse ainda:
«Que vos parece?
Se um homem tiver cem ovelhas e uma delas se tresmalhar,
não deixará as noventa e nove nos montes
para ir procurar a que anda tresmalhada?
E se chegar a encontrá-la, em verdade vos digo
que se alegra mais por causa dela
do que pelas noventa e nove que não se tresmalharam.
Assim também,
não é da vontade de meu Pai que está nos Céus
que se perca um só destes pequeninos».

”Quem é o maior no Reino dos Céus?”
Esta tendência da comparação com o maior, o mais poderoso, o mais rico, o de
maior sucesso, ocupa as principais preocupações do mundo de hoje. Jesus
desfaz este mito com uma resposta desconcertante: “O maior? É o mais
pequeno. Faz-te como ele.”

Desfazendo o mito da grandeza, Jesus fala de conversão, de pureza, de
crianças, de anjos, de Céu... ou seja, fala do seu Reino. E diz-te que ser
pequeno, pobre, indefeso, perdido e convertido é a condição necessária para
ver incessantemente a face do Pai.

Ao ouvires de novo este Evangelho, procura metê-lo no teu coração, para não
te esqueceres dele. Os abandonados, os toxicodependentes, os abortados, os
doentes, os velhos, os sem importância são as ovelhas que o Pastor vai buscar
para habitarem o Céu.

Jesus diz: “Se não te converteres, não entrarás”. Está nas tuas mãos riscares
desta frase a palavra “não”. E a leitura passará a ser: “Se te converteres, abrir-
te-ei as portas do Céu”. A conversão está ligada ao arrependimento. Pensa
nisto, depende de ti. Pede ao Senhor esta graça.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.