Terça-feira da vigésima quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia dezoito de setembro, terça-feira da vigésima quarta semana do Tempo Comum.

Todos somos viajantes, 
tantas vezes a caminho de onde não queremos.
Toma o Senhor como teu companheiro de viagem e caminha em paz... 
mesmo que estranhes o caminho por onde te leva. 
O Senhor é um Deus de surpresas, 
capaz de te mostrar paisagens desconhecidas ao virar da primeira esquina. 
Não temas as surpresas de Deus. 
Confia no seu amor... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem da Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios. [L1 1 Cor 12, 12-14.27-31a].

Assim como o corpo é um só e tem muitos membros
e todos os membros do corpo, apesar de numerosos,
constituem um só corpo,
assim sucede também em Cristo.
Na verdade, todos nós
– judeus e gregos, escravos e homens livres –
fomos batizados num só Espírito
para constituirmos um só corpo;
e a todos nos foi dado a beber um só Espírito.
De facto, o corpo não é constituído por um só membro,
mas por muitos.
Vós sois o corpo de Cristo e sois os seus membros,
cada um por sua parte.
Assim, Deus estabeleceu na Igreja
em primeiro lugar apóstolos,
em segundo profetas, em terceiro doutores.
Vêm a seguir os dons dos milagres, das curas, da assistência,
de governar, de falar diversas línguas.
Serão todos apóstolos? Todos profetas? Todos doutores?
Todos farão milagres? Todos terão o poder de curar?
Todos falarão línguas? Terão todos o dom de as interpretar?
Aspirai com ardor aos dons mais elevados. 

Fixa-te nesta imagem: a Igreja, o conjunto de todos os batizados, é como um corpo. Deve ser entendida como o corpo de Cristo. Ele é a cabeça, nós os membros. Cada um tem o seu lugar, a sua função, que é a sua missão. E não há descartáveis! 
Sentes-te parte integrante deste corpo tão rico e complexo? 

Se Cristo é a cabeça, podemos dizer que o Espírito é o coração! Coração que distribui o seu sangue, a sua vida e amor por cada membro. 
Tens amado os outros membros, aceitando as suas diferenças e entendendo que sem eles não és nada? 

Lembra-te que neste “corpo” de gente amada há lugar para todos, mas muitos não o sabem e outros têm disso uma ideia errada. 
Tens procurado responder à tua vocação, como apelo de Jesus para colaborares na construção deste corpo vivo que é a Igreja? 

Agradece os diferentes dons e carismas e pede a graça da fidelidade, para ti e para os que estejam em maior dificuldade. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.