Terça-feira da vigésima oitava semana do Tempo Comum

Hoje é dia dezasseis de outubro, terça-feira da vigésima oitava semana do Tempo
Comum.

O Senhor está contigo,
partilha a alegria dos teus sucessos
e ampara-te nos passos mal andados.
Entrega-Lhe os teus medos,
os sofrimentos, os problemas materiais, as desilusões...
Deus não vai fazer que isso desapareça,
mas estará sempre a teu lado,
caminhando contigo,
animando-te a continuar.
E, de vez em quando, até pode surpreender-te,
removendo alguma pedra do teu caminho.
Confia no Senhor... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 11, 37-41]

Depois de Jesus ter falado,
um fariseu convidou-O para comer em sua casa.
Jesus entrou e tomou lugar à mesa.
O fariseu admirou-se,
ao ver que Ele não tinha feito as abluções antes de comer.
Disse-lhe o Senhor:
«Vós, os fariseus, limpais o exterior do copo e do prato,
mas o vosso interior está cheio de rapina e perversidade.
Insensatos! Quem fez o interior não fez também o exterior?
Dai antes de esmola o que está dentro
e tudo para vós ficará limpo».

"Depois de Jesus ter falado, um fariseu convidou-O..." Imediatamente antes desta
passagem que acabaste de escutar, Jesus tinha dito que a tua vida tem de ser candeia
para os outros, o que só pode acontecer se tiveres o coração cheio de luz. O modo como
estás na vida constitui uma radiografia daquilo que levas dentro de ti.
És luz ou trevas, junto daqueles com quem te cruzas?

Jesus sentou-Se à mesa sem fazer as abluções previstas numa lei que se multiplicava em
requisitos. Será que Jesus o faz propositada e provocatoriamente para te chamar a
atenção para o essencial?
Como vai a tua relação com o pensamento da moda, o política e religiosamente correto?
Onde colocas a ênfase?

Escuta novamente o Evangelho. Presta atenção às palavras de Jesus e deixa-te
questionar sobre o que levas no teu interior.

Pede ao Senhor a graça da transparência, de uma vida cheia de Deus, em que alimentes
devidamente a tua vida interior; pede-Lhe a graça duma existência radiosa,
testemunhando a sua vida em ti.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.