Terça-feira da trigésima primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia seis de novembro, terça-feira, memória litúrgica de São Nuno de Santa Maria.

De vez em quando, é bom dares lugar, na tua oração, à memória dos santos que a Igreja celebra. Hoje, és convidado a recordar um santo improvável: Nuno Álvares Pereira, guerreiro, defensor da independência de Portugal, homem poderoso e rico, amigo dos pobres e amigo de Deus. Viveu o Evangelho à luz dos ideais da Idade Média. Na guerra e na paz, soube sempre dar a Deus o primeiro lugar. E, verdadeiramente, é isso que importa na vida de um cristão.
Agradece a Deus este exemplo de santidade... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 14, 15-24]

Um dos que estavam à mesa com Jesus disse-Lhe:
«Feliz de quem tomar parte no banquete do reino de Deus».
Respondeu-lhe Jesus:
«Certo homem preparou um grande banquete e convidou muita gente.
À hora do festim, enviou um servo para dizer aos convidados:
‘Vinde, que está tudo pronto’.
Mas todos eles se foram desculpando.
O primeiro disse:
‘Comprei um campo e preciso de ir vê-lo. Peço-te que me dispenses’.
Outro disse:
‘Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las.
Peço-te que me dispenses’.
E outro disse:
‘Casei-me e por isso não posso ir’.
Ao voltar, o servo contou tudo isso ao seu senhor.
Então o dono da casa indignou-se e disse ao servo:
‘Vai depressa pelas praças e ruas da cidade
e traz para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’.
No fim, o servo disse:
‘Senhor, as tuas ordens foram cumpridas, mas ainda há lugar’.
O dono da casa disse então ao servo:
‘Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar,
para que a minha casa fique cheia.
Porque eu vos digo que nenhum daqueles que foram convidados
provará do meu banquete’».

O Senhor insiste em convidar para o banquete, quer-nos à mesa com Ele, quer alimentar-nos do Pão do Céu. Muitos recusam, arranjam desculpas, não têm tempo.
Qual é, para ti, a importância do convite do Senhor? Tens tempo para Ele, preparas-te para a festa que o Senhor te oferece?

Todos os dias, o Senhor diz-nos: “Vinde para a festa”. Se não aceitarmos o convite, mandará ir pelos caminhos da vida convidar outros. O Senhor quer a sala cheia de convivas porque o banquete é precioso.
Acreditas nesta maravilha? Alegras-te com o convite e agradeces? Recusas ou aceitas?

Com coração disponível, ouve novamente, o texto do Evangelho. Dispõe-te a ser digno do convite que te é feito.

Suplica a Jesus a graça de aceitares a alegria da festa e o convite que te é feito para a mesa eucarística.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.