Quarta-feira da décima quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia onze de julho, quarta-feira, festa litúrgica de São Bento, Padroeiro da Europa.

No coração da história europeia, 
nas profundas mudanças e convulsões do século VI,
a história de Bento de Núrsia, na atual Itália, 
representa a procura da intimidade com Deus,
capaz de saciar os desejos do coração humano.
É esta intimidade, pautada pelo silêncio
e pela atenção a tudo o que te habita,
que te permite conhecer melhor quem és,
e acolher, com graça e generosidade, o que os outros são.
Que a tua oração se sacie desta intimidade.

Escuta esta passagem do Livro dos Provérbios. [L 1 Prov 2, 1-9]

Meu filho, se aceitares as minhas palavras
e guardares os meus preceitos,
dando ouvidos à sabedoria e inclinando o coração para a verdade;
se invocares a inteligência e chamares a prudência;
se a procurares como a prata e a buscares como um tesouro,
então compreenderás o temor do Senhor
e alcançarás o conhecimento de Deus.
Porque é o Senhor que dá a sabedoria,
da sua boca procedem o saber e a prudência.
Ele reserva aos homens retos a sua proteção,
é um escudo para os que vivem honestamente.
Ele protege os caminhos da justiça,
guarda os passos dos seus fiéis.
Então compreenderás a justiça e o direito,
a retidão e todos os caminhos da felicidade. 

«Se aceitares as minhas palavras e guardares os meus preceitos». Assim começa o texto de hoje. Frequentemente não ouvimos o que nos dizem. Não é por mal, mas não lhes damos importância, porque achamos que sabemos bem o que é melhor para nós. Lembras-te de alguma situação concreta em que isto aconteceu? 

Quando damos ouvidos a outros e procuramos a sabedoria fora de nós próprios, aproximamo-nos daquilo a que chamamos o temor do Senhor. 
Deixas-te aconselhar? Por quem? E como acolhes o que te dizem? 

Hoje é dia de São Bento, um dos pais da tradição monástica cristã. Ouve outra vez o texto e imagina os monges, que procuram viver o temor do Senhor na sua vida, deixando-se guiar por Ele nas suas diferentes atividades ao longo de cada dia. 

São Bento foi proclamado padroeiro da Europa pelo Papa Paulo VI. Hoje pede ao Senhor, de um modo especial, por este continente e pelos seus habitantes, para que vivam procurando a sabedoria e deixando-se guiar pelo Espírito, de modo a haver paz entre todos. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.