Quarta-feira da trigésima quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte e oito de novembro, quarta-feira da trigésima quarta semana do tempo comum.

Abre o teu coração ao Espírito Santo.
Pede-Lhe que te revele as profundezas da tua pobreza,
do teu egoísmo,
do teu apego a ti e às coisas.
Deixa que seja o mesmo Espírito a revelar-te a tua capacidade de amar,
de te dares,
de seres feliz com os outros...
Deixa que o Espírito Santo te liberte das ilusões e dos preconceitos...
E, assim, livre para o teu encontro com Deus e com os outros,
começa a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 21, 12-19]

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Deitar-vos-ão as mãos e hão de perseguir-vos,
entregando-vos às sinagogas e às prisões,
conduzindo-vos à presença de reis e governadores,
por causa do meu nome.
Assim tereis ocasião de dar testemunho.
Tende presente em vossos corações
que não deveis preparar a vossa defesa.
Eu vos darei língua e sabedoria
a que nenhum dos vossos adversários poderá resistir ou contradizer.
Sereis entregues até pelos vossos pais,
irmãos, parentes e amigos.
Causarão a morte a alguns de vós
e todos vos odiarão por causa do meu nome;
mas nenhum cabelo da vossa cabeça se perderá.
Pela vossa perseverança salvareis as vossas almas».

Jesus vê nas perseguições, nas dificuldades, quando a tua fé é posta a ridículo, uma “ocasião” para dares testemunho, ou seja, manifestares a fidelidade ao Evangelho. É também um momento em que se manifesta o poder de Deus, pois o seu auxílio está garantido.

Sereis entregues até pelos vossos pais, irmãos, parentes e amigos. Causarão a morte a alguns de vós e todos vos odiarão por causa do meu nome; mas nenhum cabelo da vossa cabeça se perderá.
A fidelidade ao Senhor é, por vezes, uma dura prova que implica ruturas no seio familiar. Conforta-te a certeza de que Ele está atento, não te deixa só e vem em teu auxílio.

O Senhor apela à perseverança. A uma confiança n’Ele sem portas de emergência.
Imagina-te no meio dos discípulos a escutar as palavras de Jesus. Elas também são para ti.

O testemunho da fé geralmente não nos expõe ao perigo de vida. Mas não é menos verdade que a vida nos expõe ao perigo de perder a fé.
Fala com o Senhor sobre os momentos em que a tua fé é posta à prova.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.