Sexta-feira da décima oitava semana do Tempo Comum

Hoje é dia dez de agosto, sexta-feira, festa litúrgica de S. Lourenço.

O Santo que a Igreja hoje celebra foi martirizado em Roma, no ano 258. Era diácono, responsável por cuidar dos pobres, a quem distribuía os bens de que necessitavam, partilhados pelos cristãos de Roma.
Ao longo dos séculos, a Igreja sempre encontrou modos de socorrer os pobres, mesmo quando mais ninguém o fazia. Hoje continua a ser assim.
Deixa o teu coração sensibilizar-se pelas muitas misérias que enchem o mundo e que talvez encontres no teu caminho. E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 12, 24-26]

Jesus disse aos seus discípulos:
«Em verdade, em verdade vos digo:
Se o grão de trigo, lançado à terra, não morrer, fica só;
mas se morrer, dará muito fruto.
Quem ama a sua vida, perdê-la-á,
e quem despreza a sua vida neste mundo
conservá-la-á para a vida eterna.
Se alguém Me quiser servir, que Me siga,
e onde Eu estiver, ali estará também o meu servo.
E se alguém Me servir, meu Pai o honrará». 

Hoje, dia de S. Lourenço, mártir. Ele tomava conta dos bens da Igreja e tinha a seu cargo os pobres, a quem entregou a vida. Um dia, obrigaram-no a apresentar os bens da Igreja e ele reuniu os pobres, levou-os às autoridades e disse: estes são os bens da Igreja. 

Jesus fala em perder a vida e em ganhar a vida! São termos complexos que parecem estar longe do nosso entendimento. O que o Senhor te quer dizer é que a vida que tu Lhe entregas livremente, Ele devolve-ta revestida duma paz e duma alegria como nunca imaginaste sentir.
Estás disponível a perder um pouco da tua vida para a receberes toda de Deus?

Ouve de novo o Evangelho. Identificas-te com o grão de trigo? Este, quando deitado à terra da tua vida, terá que morrer para as loucuras do mundo e para a tua vontade. Então, dará fruto e fruto em abundância.

“Se alguém me servir, me entregar a sua vida, meu Pai o honrará”.
Se te atreveres a fazer esta experiência, verás a verdade destas palavras, ou seja, verás frutos acontecerem à tua volta, nos outros e em ti próprio. Jesus preveniu-te: “é em verdade que o digo!” .
Fala com Jesus sobre a tua disponibilidade para O servir.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.