Quinta-feira da décima oitava semana do Tempo Comum

Hoje é dia nove de agosto, quinta-feira, festa litúrgica de Santa Teresa Benedita da Cruz.

Santa Teresa Benedita da Cruz, religiosa carmelita, morreu no campo de concentração de Auschwitz, vítima da brutalidade da perseguição nazi contra o povo judeu. 
Os perseguidores movem-se pelo ódio. Os perseguidos, muitas vezes, respondem apenas com o amor. Assim foi Santa Teresa Benedita da Cruz e assim foram e continuam a ser tantos cristãos perseguidos, em tantas partes do mundo. Rezando por eles, unido aos voluntários da Ajuda à Igreja que Sofre, dá início à tua oração.

Escuta esta passagem do livro do profeta Oseias. [L 1 Os 2, 16b.17b.21-22]

Eis o que diz o Senhor: 
«Hei de conduzir Israel ao deserto e falar-lhe ao coração. 
Ali corresponderá como nos dias da sua juventude, 
quando saiu da terra do Egito. 
Naquele dia, diz o Senhor, 
farei de ti minha esposa para sempre, 
desposar-te-ei segundo a justiça e o direito, 
com amor e misericórdia. 
Desposar-te-ei com fidelidade
e tu conhecerás o Senhor».

Deus quer conduzir-te ao deserto, lugar de intimidade e transformação, para falar ao teu coração. Porquê? Porque Ele é amor e não sabe outra coisa senão amar. Quer fazer-te d’Ele totalmente. O Senhor quer desposar a tua alma. Escuta-O, entrega-te ao Amor e Ele fará contigo o que nunca imaginaste!

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) deixou-se conduzir ao deserto pelo Senhor e aí aprendeu a ser como o Esposo. Um Esposo que Se entrega totalmente para salvar o seu povo. Pela Ciência da Cruz, configurou-se com Jesus crucificado, entregando a sua vida pelo seu povo Judeu, em Auschwitz. 
Questiona-te sobre o chamamento que Jesus te faz. Como podes entregar-te para salvar os teus irmãos?

Escuta novamente a leitura de Oseias e pede a graça da docilidade à vontade de Deus e a generosidade da entrega.

Ao terminares a tua oração, agradece por todos aqueles que, como Santa Edith Stein, entregaram e ainda entregam a sua vida pela fé em Jesus. Reza pela Igreja perseguida.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.