Quinta-feira da vigésima quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte de setembro, quinta-feira, memória litúrgica de Santo André Kim Taegon e Companheiros, Mártires. 

Toma consciência da tua vida interior, 
da verdade secreta do teu ser, 
que só tu conheces e onde te encontras, a sós, com Deus. 
Não deixes que o ambiente exterior te perturbe
– e se não consegues, 
procura não te enervar com isso, 
mas oferecer as tuas dificuldades como sacrifício agradável a Deus.
Deus está onde tu estás. 
Não precisas de O procurar... 
só precisas de assumir a verdade da sua presença
e deixar que Ele te conduza nos caminhos da oração.

Escuta esta passagem da Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios. [L1 1 Cor 15, 1-11]. 

Recordo-vos, irmãos, o Evangelho
que vos anunciei e que recebestes,
no qual permaneceis e pelo qual sereis salvos,
se o conservais como eu vo-lo anunciei;
aliás teríeis abraçado a fé em vão.
Transmiti-vos em primeiro lugar o que eu mesmo recebi:
Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras;
foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras,
e apareceu a Pedro e depois aos Doze.
Em seguida apareceu a mais de quinhentos irmãos de uma só vez,
dos quais a maior parte ainda vive,
enquanto alguns já faleceram.
Posteriormente apareceu a Tiago e depois a todos os Apóstolos.
Em último lugar, apareceu-me também a mim,
como o abortivo.
Porque eu sou o menor dos Apóstolos
e não sou digno de ser chamado Apóstolo,
por ter perseguido a Igreja de Deus.
Mas pela graça de Deus sou aquilo que sou
e a graça que Ele me deu não foi inútil.
Pelo contrário, tenho trabalhado mais que todos eles,
não eu, mas a graça de Deus, que está comigo.
Por conseguinte, tanto eu como eles,
é assim que pregamos;
e foi assim que vós acreditastes. 

Para São Paulo, o Evangelho, a grande Boa Nova, o primeiro artigo do Credo é este: Cristo, que morreu por nós, ressuscitou, está vivo e manifestou-Se aos seus amigos. Mas não só! Apareceu-lhe também a ele, Paulo, que até O perseguia. 
Como não ter a certeza de que também Se quer manifestar a ti e a todos?

Cristo, de muitos modos e do modo certo para cada um, só quer vir ao nosso encontro. E com o seu amor fazer-nos sair do nosso individualismo, do medo e do engano consumista. 
Porque não O vês? Com que olhos vês o mundo à tua roda? 

Reconhece que tudo é dom. E se és quem és, aberto à esperança e ao serviço, reconhece que isso só pode vir da ação e da presença em ti do amor de Cristo vivo. A natureza egocêntrica, sozinha, não chega aí. E até te paralisa. 

Termina a oração lembrando algum momento da tua vida em que experimentaste, gratuitamente, a consolação e a paz profunda. Acredita: foi a presença de Cristo ressuscitado em ti. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.