Segunda-feira da décima oitava semana do Tempo Comum

Hoje é dia seis de agosto, segunda-feira, festa litúrgica da transfiguração do
Senhor.

Se não escutas,
não rezas,
porque a oração é um diálogo
no qual Deus deve ter sempre o primeiro lugar.
Hoje,
celebrando a transfiguração do Senhor,
deixa crescer em ti o desejo de estar com Ele
e de escutar a sua Palavra.
E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 9, 2-10]

Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João
e subiu só com eles para um lugar retirado num alto monte
e transfigurou-Se diante deles.
As suas vestes tornaram-se resplandecentes,
de tal brancura que nenhum lavadeiro sobre a terra
as poderia assim branquear.
Apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus.
Pedro tomou a palavra e disse a Jesus:
«Mestre, como é bom estarmos aqui!
Façamos três tendas:
uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias».
Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados.
Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra
e da nuvem fez-se ouvir uma voz:
«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».
De repente, olhando em redor,
não viram mais ninguém,
a não ser Jesus, sozinho com eles.
Ao descerem do monte,
Jesus ordenou-lhes que não contassem a ninguém o que tinham visto,
enquanto o Filho do homem não ressuscitasse dos mortos.
Eles guardaram a recomendação,
mas perguntavam entre si o que seria ressuscitar dos mortos.

”E transfigurou-Se diante deles”.
Jesus quis que Pedro, Tiago e João vissem a sua glória. E quis que estes três
discípulos te transmitissem a sua glória. De maneira que também tu, lendo esta
passagem, meditando-a, tenhas a mesma misteriosa experiência que eles
tiveram.

”Este é o meu Filho muito amado. Ouvi-O”.
Nunca ninguém viu a Glória de Jesus, a não ser aqueles que Jesus escolheu.
O Senhor também te escolheu para assistires a essa Luz brilhante que emana
d'Ele, ao gozo inexplicável que os discípulos sentiram e a ouvir a voz do Pai. O
Senhor escolhe-te, a ti também, para seu discípulo.

Escuta de novo esta passagem. Esvazia-te de ti e do mundo, silencia todo o
teu ser, abre o teu coração de par em par. E deixa-te inundar pela Glória do teu
Deus. Porque Ele quer que a sua Transfiguração também te atinja. Poderás
então dizer: “que bom é estarmos aqui".

Jesus deu-te a graça de te chamar a viver o acontecimento da sua
transfiguração. Conversa com Ele sobre as mudanças que precisas de fazer na
tua vida para seres um discípulo de verdade.
A Igreja oferece-te um grande e belo sacramento – o da reconciliação – para te
ajudar na tua transfiguração.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.