Terça-feira da quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia cinco de fevereiro, terça-feira, memória litúrgica de Santa Águeda.

Talvez não estejas muito consciente disso,
mas quando rezas nunca estás só.
A tua oração dá voz aos teus anseios, às tuas alegrias e às tuas tristezas.
Mas dá também voz à Igreja, da qual fazes parte,
e aos teus irmãos na fé, membros do mesmo corpo de que tu és membro:
o corpo de Cristo.
Hoje, procura ter estes irmãos muito presentes na tua oração,
sobretudo aqueles que não sabem, não querem ou não podem rezar.
Diz ao Senhor: “Lembra-te de nós, Senhor, por amor do teu povo”.
E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 5, 25-34]

Certa mulher, que tinha um fluxo de sangue havia doze anos,
que sofrera muito nas mãos de vários médicos
e gastara todos os seus bens,
sem ter obtido qualquer resultado,
antes piorava cada vez mais,
tendo ouvido falar de Jesus,
veio por entre a multidão e tocou-Lhe por detrás no manto,
dizendo consigo:
«Se eu, ao menos, tocar nas suas vestes, ficarei curada».
No mesmo instante estancou o fluxo de sangue
e sentiu no seu corpo que estava curada da doença.
Jesus notou logo que saíra uma força de Si mesmo.
Voltou-Se para a multidão e perguntou:
«Quem tocou nas minhas vestes?».
Os discípulos responderam-Lhe:
«Vês a multidão que Te aperta e perguntas: ‘Quem Me tocou?’».
Mas Jesus olhou em volta,
para ver quem O tinha tocado.
A mulher, assustada e a tremer,
por saber o que lhe tinha acontecido,
veio prostrar-se diante de Jesus e disse-Lhe a verdade.
Jesus respondeu-lhe:
«Minha filha, a tua fé te salvou».

A mulher não desistiu de procurar cura para o seu mal. Não se conformou com a sua situação e acreditou no seu instinto. Arriscou tocar em Jesus, sem nada lhe dizer, confiando na esperança que a habitava.

Sentes que a atitude desta mulher põe em causa o teu conformismo?

Ouvimos Jesus dizer várias vezes: «a tua fé te salvou». Mas não encontramos: «a tua fé te curou». Isto porque a cura, ou seja, o desaparecimento das enfermidades físicas, não é a finalidade de Jesus, não é a sua missão. Jesus oferece a salvação, pois só ela é a portadora de sentido, de paz e de felicidade.

O que procuras em Jesus: que te livre de males ou te salve?

Ao escutares de novo esta passagem do Evangelho, imagina que és um discípulo de Jesus e assistes a esta cura no meio da multidão. O que sentes?

Termina a tua oração agradecendo ao Senhor pelo tempo que estivestes juntos e compromete-te a encontrar novamente amanhã tempo para Ele e para a vossa amizade.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.