Terça-feira da quarta semana da Quaresma

Hoje é dia dois de abril, terça-feira da quarta semana da quaresma.

“Vinde e contemplai as obras do Senhor”.
Acolhe este convite,
olha à tua volta e contempla as obras do Senhor.
Não tenhas preconceitos
nem julgues que o Senhor só pode fazer aquilo que te parece bem.
Contempla as obras do Senhor...
Aproveita e tenta também descortinar as obras dos homens
que contrariam os desejos de Deus – chamam-se “pecado”
e estão presentes na tua vida e naquilo que te rodeia.
Confia estas obras estragadas à misericórdia do Senhor...
e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 5, 1-3a.5-11]

Por ocasião de uma festa dos judeus,
Jesus subiu a Jerusalém.
Existe em Jerusalém, junto à porta das ovelhas,
uma piscina, chamada, em hebraico, Betsatá, que tem cinco pórticos.
Ali jazia um grande número de enfermos,
cegos, coxos e paralíticos.
Estava ali também um homem, enfermo havia trinta e oito anos.
Ao vê-lo deitado,
e sabendo que estava assim há muito tempo,
Jesus perguntou-lhe:
«Queres ser curado?»
O enfermo respondeu-Lhe:
«Senhor, não tenho ninguém que me introduza na piscina,
quando a água é agitada;
enquanto eu vou, outro desce antes de mim».
Disse-lhe Jesus:
«Levanta-te, toma a tua enxerga e anda».
No mesmo instante o homem ficou são,
tomou a sua enxerga e começou a caminhar.
Ora aquele dia era sábado.
Diziam os judeus àquele que tinha sido curado:
«Hoje é sábado: não podes levar a tua enxerga».
Mas ele respondeu-lhes:
«Aquele que me curou disse-me: ‘Toma a tua enxerga e anda’».

Coloca-te na pele deste homem. Há trinta e oito anos enfermo! Identifica-te com ele. Vive o seu drama. Há tanto tempo que espera, em vão, uma oportunidade para ficar curado.

Jesus conhece-te como ninguém: os teus dramas, sonhos, frustrações. E faz-te uma pergunta: “Queres ser curado?" A resposta parece óbvia e imediata, mas poderá não ser tanto assim. Pode ser que já te tenhas habituado à tua situação e te comprazas nessa espera eterna, sem solução à vista. Mas a pergunta de Jesus contínua a ecoar “Queres (de facto) ser curado?". Queres realmente acolher a cura que te posso oferecer?

Escuta novamente o Evangelho.
Ressoa com força a palavra criadora que é o próprio Jesus: “Levanta-te, toma a tua enxerga e anda”. Este milagre constitui uma imagem poderosa da ressurreição, que te liberta para viveres de acordo com a tua identidade mais genuína de filho de Deus.

Termina este tempo de oração pedindo ao Senhor que cure o teu desamor, o que te mata verdadeiramente, e te faça lidar com as tuas dificuldades numa perspetiva libertadora.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.