Quarta-feira da segunda semana da Quaresma

Hoje é dia vinte de março, quarta-feira da segunda semana da quaresma.

“A quem anda no caminho reto darei a salvação de Deus”.
Não precisas de fazer coisas extraordinárias para te salvares.
Basta seguir o teu caminho com retidão,
cumprindo os mandamentos,
que se resumem em dois:
amar a Deus e amar o próximo como a si mesmo.
Este é o caminho reto,
aquele que precisas de percorrer cada dia
para que Deus te possa alegrar com a sua salvação.
Pede ao Senhor que nunca te afastes do caminho da justiça...
e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 20, 17-28]

Enquanto Jesus subia para Jerusalém,
chamou à parte os Doze e durante o caminho disse-lhes:
«Vamos subir a Jerusalém e o Filho do homem vai ser entregue
aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas,
que O condenarão à morte e O entregarão aos gentios,
para ser por eles escarnecido, açoitado e crucificado.
Mas ao terceiro dia Ele ressuscitará».
Então a mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com os filhos
e prostrou-se para Lhe fazer um pedido.
Jesus perguntou-lhe: «Que queres?»
Ela disse-Lhe:
«Ordena que estes meus dois filhos se sentem no teu reino
um à tua direita e outro à tua esquerda».
Jesus respondeu:
«Não sabeis o que estais a pedir. Podeis beber o cálice que Eu hei de beber?»
Eles disseram: «Podemos».
Então Jesus declarou-lhes:
«Haveis de beber do meu cálice.
Mas sentar-se à minha direita e à minha esquerda
não pertence a Mim concedê-lo;
é para aqueles a quem meu Pai o designou».
Os outros dez, que tinham escutado, indignaram-se com os dois irmãos.
Mas Jesus chamou-os e disse-lhes:
«Sabeis que os chefes das nações exercem domínio sobre elas
e os grandes fazem sentir sobre elas o seu poder.
Não deve ser assim entre vós.
Quem entre vós quiser tornar-se grande seja vosso servo
e quem entre vós quiser ser o primeiro seja vosso escravo.
Será como o Filho do homem,
que não veio para ser servido,
mas para servir e dar a vida pela redenção dos homens».

As preocupações do tempo de Jesus são as mesmas de hoje: a ambição em apanhar o melhor cargo, o melhor emprego, a melhor situação financeira, sem olhar a meios nem aos problemas dos outros. Também os apóstolos se deixaram levar por esta tentação quando Jesus desabafava com eles e lhes falava da sua Paixão, Morte e Ressurreição.

Jesus explica pacientemente aos discípulos como conseguir a “chave” para os primeiros lugares no seu Reino: ocupar os últimos lugares, não procurando ser servido, mas procurando servir os outros, como Ele fez.

Talvez ao ouvires de novo o Evangelho possas pensar na resposta que Jesus deu a Tiago e João: “não sabeis o que estais a pedir”.
Será que sabes o que estás a pedir ao Senhor sempre que te diriges a Ele com uma necessidade? Pedes a santidade, a bondade, o Amor?

Qual o lugar que procuras ocupar na realidade da tua vida social, profissional, familiar e comunitária? Será que pretendes o primeiro lugar? Para um bocadinho e examina qual a tua atitude nos vários lugares da tua vida, incluindo o lugar que o Senhor gostaria que ocupasses no seu coração.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.