Quarta-feira da terceira semana da Quaresma

Hoje é dia vinte e sete de março, quarta-feira da terceira semana da quaresma.

Por alguns momentos,
põe de lado as tuas preocupações.
Estes minutos são para Deus,
para o teu encontro com Ele, na oração.
Agradece e deixa-te repousar na sua presença.
Tranquilamente,
vai procurando sentir a presença do Senhor.
Procura sobretudo dispor-te a escutá-Lo,
para conheceres melhor a sua vontade.
E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 5, 17-19]

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas;
não vim revogar, mas completar.
Em verdade vos digo:
Antes que passem o céu e a terra,
não passará da Lei a mais pequena letra
ou o mais pequeno sinal,
sem que tudo se cumpra.
Portanto, se alguém transgredir um só destes mandamentos,
por mais pequenos que sejam,
e ensinar assim aos homens,
será o menor no reino dos Céus.
Mas aquele que os praticar e ensinar
será grande no reino dos Céus».

A Lei e os Profetas simbolizam as Escrituras. Estas apresentam um Deus que intervém na história, libertando o povo da escravidão. Em contrapartida, pede ao povo que seja fiel e justo. A Lei está na base desta aliança. Os profetas anunciam que a história é levada a cumprimento numa nova ordem mundial, que chega na pessoa do Messias…
A lei e a profecia tendem à nova ordem do amor. Mediante a Páscoa, Jesus abre-te a porta e convida-te a entrar…

As Escrituras apresentam o desígnio de Deus em favor de toda a humanidade – o sonho de Deus a respeito de cada um de nós. O ser humano é obra de Deus – nasce das mãos e do coração de Deus.
Tu és aprendiz de Deus e é-te pedido que correspondas à declaração que Deus te faz – então, sim, vais passando a viver a partir da comunhão com Ele.

Escuta novamente o Evangelho.
É na atenção aos pequenos pormenores que se reconhece a qualidade do arquiteto. Isto pressupõe disciplina, perseverança, sacrifício. As palavras mais simples, os gestos mais insignificantes testemunham a nobreza da tua alma. Esforça-te por oferecer nem que seja um pequeno sorriso....

Termina este tempo de oração pedindo a graça de ser fiel ao mandamento do amor, que encerra toda a lei.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.