Quarta-feira da primeira semana do Tempo Comum

Hoje é dia dez de janeiro, quarta-feira da primeira semana do Tempo Comum.

Ao começares a tua oração,
é natural que transportes muitas palavras,
sentimentos e experiências. 
Ou, noutras circunstâncias,
poderás sentir o vazio da linguagem,
a ausência de uma prece ou de um louvor.
Em cada momento, seja de plenitude ou de fragilidade,
exprime sempre um desejo, o fundamental:
«Aqui estou, ó meu Deus. 
De mim está escrito no livro da lei
que faça a tua vontade».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 1, 29-39]

Jesus saiu da sinagoga
e foi, com Tiago e João, a casa de Simão e André.
A sogra de Simão estava de cama com febre
e logo Lhe falaram dela.
Jesus aproximou-Se, tomou-a pela mão e levantou-a.
A febre deixou-a e ela começou a servi-los.
Ao cair da tarde, já depois do sol-posto,
trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos
e a cidade inteira ficou reunida diante da porta.
Jesus curou muitas pessoas,
que eram atormentadas por várias doenças,
e expulsou muitos demónios.
Mas não deixava que os demónios falassem,
porque sabiam quem Ele era.
De manhã, muito cedo, levantou-Se e saiu.
Retirou-Se para um sítio ermo e aí começou a orar.
Simão e os companheiros foram à procura d’Ele
e, quando O encontraram, disseram-Lhe:
«Todos Te procuram».
Ele respondeu-lhes:
«Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas,
a fim de pregar aí também,
porque foi para isso que Eu vim».
E foi por toda a Galileia,
pregando nas sinagogas e expulsando os demónios. 

 

Pontos de oração

Contemplamos hoje um dia da vida de Jesus. 
Vê como atende todos os que precisam d’Ele, com atenção e proximidade. 
Repara como procura tempo para Se retirar e rezar. 
Olha para Ele: o que mais te toca?

Imagina que és uma das pessoas que se encontra com Jesus ao longo do seu dia. O que acontece?

Ouve de novo como São Marcos narra este dia de Jesus e deixa-te impressionar pela sua disponibilidade para os outros e para Deus. 

 

Colóquio final

Ao terminar a tua oração, conversa com Jesus como com um amigo. O que lhe dizes? O que lhe pedes? 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.