Quarta-feira da segunda semana do tempo pascal

Hoje é dia um de maio, quarta-feira da segunda semana do tempo pascal.

“Este pobre clamou e o Senhor o ouviu”, diz o salmista. Experimenta iniciar a tua oração tentando sentir-te um pobre desamparado de todos menos de Deus. Não é fácil. Ninguém gosta de se entregar totalmente nas mãos de outro e menos ainda de se sentir sem nenhum apoio. Procura hoje sentir-te assim, na tua oração e ao longo do teu dia: um pobre que tudo espera de Deus. Tanto quanto te for possível, deseja que seja Deus a guiar os teus passos. E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 3, 16-21]

Jesus disse a Nicodemos: «Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, para que todo o homem que acredita n’Ele não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele. Quem acredita n’Ele não é condenado, mas quem não acredita já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho Unigénito de Deus. E a causa da condenação é esta: a luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque eram más as suas obras. Todo aquele que pratica más ações odeia a luz e não se aproxima dela, para que as suas obras não sejam denunciadas. Mas quem pratica a verdade aproxima-se da luz, para que as suas obras sejam manifestas, pois são feitas em Deus».

Jesus conversa com Nicodemos para o fazer ver o que nos faz renascer… e ver qual é a grande novidade que nem um grande doutor judeu, como ele era, tinha alcançado: “Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho… e quem O aceita tem já a vida eterna”. Acreditas nisto? Percebes aonde te pode levar?

Jesus avisa: tem cuidado, a luz veio e vem, mas “os homens amaram mais as trevas do que a luz”. Porquê? “Porque as suas obras eram más”. Ou seja: feitas por orgulho e afirmação individual e não por serviço. Pensa nisto.

Agora, ao escutares de novo o Evangelho, fixa-te nas palavras de Jesus: “praticar a verdade”. Que significa? Não é dizer verdades. É testemunhar Cristo com a tua vida, é ser coerente e construtivo em todas as relações.

Pede ao Senhor a luz que vem da fé e termina este tempo de oração bendizendo o Deus que te ama.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.