Quarta-feira da Semana Santa

Hoje é dia vinte e oito de março, quarta-feira da Semana Santa.

O tempo do Senhor está próximo.
Tempo no qual a vida se revela na morte,
a graça supera a lei,
o véu do templo se rasga
e a Glória se manifesta
nos braços abertos da Cruz.
Acolhe o convite que o Mestre te dirige, hoje
e em todos os dias da tua vida:
«O meu tempo está próximo. 
É em tua casa que Eu quero celebrar a Páscoa
com os meus discípulos».

 

Escuta esta passagem do Livro do Profeta Isaías. [L1 Is 50, 4-9a].

O Senhor deu-me a graça de falar como um discípulo,
para que eu saiba dizer uma palavra de alento
aos que andam abatidos.
Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos,
para eu escutar, como escutam os discípulos.
O Senhor Deus abriu-me os ouvidos
e eu não resisti nem recuei um passo.
Apresentei as costas àqueles que me batiam
e a face aos que me arrancavam a barba;
não desviei o meu rosto dos que me insultavam e cuspiam.
Mas o Senhor Deus veio em meu auxílio,
e por isso não fiquei envergonhado;
tornei o meu rosto duro como pedra,
e sei que não ficarei desiludido.
O meu advogado está perto de mim.
Pretende alguém instaurar-me um processo?
Compareçamos juntos.
Quem é o meu adversário? Que se apresente!
O Senhor Deus vem em meu auxílio.
Quem ousará condenar-me? 

 

É impressionante a força do vínculo que une o Senhor e o seu servo. Constituído discípulo, animado por Deus, o profeta é chamado a animar os que andam abatidos. Ferido pela palavra de Deus, Isaías não desvia o rosto diante daqueles que o insultam. 

«O meu advogado está perto de mim». É a certeza de que Deus não o abandona que liberta o discípulo de todos os medos. É o auxílio de Deus que não o deixa duvidar da Salvação. 

Volta a ouvir o texto, gravando em ti as imagens que assinalam a fidelidade do Servo ao seu Senhor. 

Pede a graça de te unires a Jesus e de viveres intensamente os dias da sua paixão.  

 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.