Quarta-feira da sexta semana do Tempo Pascal

Hoje é dia quatro de maio, quarta-feira da sexta semana do Tempo Pascal.

Da comunidade de Taizé, estás a escutar Tui amoris ignem.
 
“Vem Espírito Santo, vem acender o fogo do teu amor no meu coração”. 
Deixa-te conduzir pelo Espírito Santo que é Amor. Só Ele te pode conduzir à vida em abundância. Só Ele tem o poder de fazer de ti alguém que vive por amor. 
Deixa-te inflamar pelo fogo do Amor de Deus! 
Assim, com estas palavras a ecoarem no teu coração, vale a pena começares a tua oração.

 

 

Escuta esta passagem do livro dos Atos dos Apóstolos. (Act 17, 15.22-18,1)

Paulo, de pé no meio do Areópago, disse: 
«Atenienses, vejo que sois em tudo extremamente religiosos.
Na verdade, quando eu andava percorrendo a vossa cidade
e observando os vossos monumentos sagrados,
encontrei até um altar com a inscrição: ‘Ao Deus desconhecido’.
Pois bem:
Aquele que venerais sem O conhecer, é esse que eu vos anuncio.
O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe
é o Senhor do céu e da terra.
Não habita em templos feitos por mãos humanas,
nem é servido pelas mãos dos homens,
como se tivesse necessidade de alguma coisa.
É Ele que a todos dá a vida, a respiração e tudo o mais. (...).
É n’Ele que vivemos, nos movemos e existimos, 
como disseram alguns dos vossos poetas: ‘Somos da raça de Deus’.
Se nós somos da raça de Deus,
não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata ou à pedra,
trabalhados pela arte e engenho do homem.
Sem olhar a estes tempos de ignorância,
Deus fez saber agora aos homens que todos e em toda a parte se devem arrepender; 
pois Ele fixou um dia em que há de julgar o universo com justiça
por meio de um homem que escolheu, e deu a todos motivo de crédito,
ressuscitando-O de entre os mortos».
Ao ouvirem falar da ressurreição dos mortos,
alguns zombavam, mas outros disseram:
«Havemos de te ouvir falar disto ainda outra vez». 
Foi assim que Paulo saiu do meio deles.
No entanto, alguns homens juntaram-se a Paulo e abraçaram a fé:
entre eles, Dionísio, o Areopagita,
e também uma mulher chamada Dâmaris, e outros com eles.
Depois disto, Paulo saiu de Atenas e foi para Corinto.

 

Pontos de oração

Paulo responde a uma pergunta que talvez também coloques, no meio dos «porquês» da vida. O Senhor criou-te para que O procures e o encontres. Esta é a razão da tua existência, o sentido que tudo norteia e orienta. Só Ele te fará verdadeiramente feliz. 
Será que andas à procura do sentido para a tua vida no sítio certo e da melhor forma?

O Senhor não está longe de ti, nem a vida que levas Lhe é alheia. Procura viver mais centrado nos outros e nas suas necessidades, e menos nas tuas. Aí descobrirás melhor o amor de Deus, porque és tu próprio quem o leva e transmite a outros.

Acolhe as palavras de Paulo e deixa que elas aumentem a tua fé, enquanto te revelam, um pouco mais, quem é o Senhor que amas.

 

Colóquio final

No Senhor vivemos, nos movemos e existimos, diz São Paulo. Basta que estejas atento e de coração aberto para O encontrares em todas as coisas. Termina a tua oração em ação de graças e segue o teu caminho confiante, porque o Senhor está sempre contigo.  

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.