Quarta-feira da terceira semana do Advento

Hoje é dia vinte de dezembro, quarta-feira da terceira semana do Advento.

A nossa vida caminha no seio da alegria e da tristeza,
das dificuldades e das bênçãos.
Hoje, começa a tua oração na certeza
de que o Senhor está sempre presente na tua vida
como uma fonte de bênção e de paz;
e escuta este convite do salmo 30: 
«Cantai salmos ao Senhor, vós os seus fiéis,
e dai graças ao seu nome santo.
A sua ira dura apenas um momento
e a sua benevolência a vida inteira.
Ao cair da noite vêm as lágrimas
e ao amanhecer volta a alegria.
Senhor, sede vós o meu auxílio».  

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 1, 26-38]

O Anjo Gabriel foi enviado por Deus
a uma cidade da Galileia chamada Nazaré,
a uma Virgem desposada com um homem chamado José,
que era descendente de David.
O nome da Virgem era Maria.
Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo:
«Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo».
Ela ficou perturbada com estas palavras
e pensava que saudação seria aquela.
Disse-lhe o Anjo: «Não temas, Maria,
porque encontraste graça diante de Deus.
Conceberás e darás à luz um Filho,
a quem porás o nome de Jesus.
Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo.
O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David;
reinará eternamente sobre a casa de Jacob e o seu reinado não terá fim».
Maria disse ao Anjo:
«Como será isto, se eu não conheço homem?»
O Anjo respondeu-lhe:
«O Espírito Santo virá sobre ti
e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra.
Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus.
E a tua parenta Isabel concebeu também um filho na sua velhice
e este é o sexto mês daquela a quem chamavam estéril;
porque a Deus nada é impossível».
Maria disse então:
«Eis a escrava do Senhor;
faça-se em mim segundo a tua palavra». 

 

Pontos de oração

Saboreia a cena e imagina os pormenores do Evangelho: onde estava Maria? No quarto? Na cozinha? A fazer o quê? Como estava a sua face diante de tais notícias?

Maria diz “Eis a escrava do Senhor” e, assim, aponta o modelo da fé, o primado da aceitação. Aceita que Jesus nasça em si e que por ela dê fruto. 
Toma este convite como dirigido também a ti, pois Jesus quer nascer em ti e quer dar frutos por teu intermédio.

Antes de ouvires de novo esta passagem de Lucas, pensa que a aceitação dos desafios de Deus se faz, em primeiro lugar, pela aceitação da realidade. A realidade como ela é, com as dores e alegrias da vida, com as tuas virtudes e os teus defeitos, as tuas certezas e as tuas dúvidas. É esta realidade, tal e qual, sem passividades, que és convidado a aceitar como um ato de fé.

 

Colóquio final

No final da tua oração repete “faça-se em mim segundo a tua palavra” e prepara-te para viver como terreno fértil da palavra de Deus. “Faça-se em mim segundo a tua palavra”... “Faça-se em mim segundo a tua palavra”...

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.