Quarta-feira da terceira semana do tempo pascal

Hoje é dia oito de maio, quarta-feira da terceira semana do tempo pascal.

Onde quer que estejas, deixa Deus vir ao teu encontro e ficar contigo. Nem sempre é fácil. Há muito ruído, muita confusão a distrair-te. Se não for ruído exterior, é a confusão dos teus pensamentos. [PAUSA BREVE] Durante uns momentos, respira mais devagar... Lentamente, vai acalmando a confusão interior e ignorando o ruído exterior. Devagar, vai tomando consciência da presença de Deus... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 6, 35-40]

Disse Jesus à multidão: «Eu sou o pão da vida: Quem vem a Mim nunca mais terá fome e quem acredita em Mim nunca mais terá sede. No entanto, como vos disse, ‘embora tivésseis visto, não acreditais’. Todos aqueles que o Pai Me dá virão a Mim e àqueles que vêm a Mim não os rejeitarei, porque desci do Céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade d’Aquele que Me enviou. E a vontade d’Aquele que Me enviou é esta: que Eu não perca nenhum dos que Ele Me deu, mas os ressuscite no último dia. De facto, é esta a vontade de meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e acredita n’Ele tenha a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia».

“Quem vem a Mim nunca mais terá fome”. Deixa que estas palavras de Jesus façam crescer em ti o desejo de O procurares em toda a tua vida.

Ceder a passagem numa porta que se cruza, oferecer o lugar a alguém no autocarro... pequenos gestos que assinalam a prioridade que damos aos outros na nossa vida. Procuras abandonar os teus interesses para viver a favor dos outros?

Ouve de novo o Evangelho e deixa que ele toque a tua imaginação. Que te traga a Paz de quem Te procurou e encontrou.

Nesta semana de oração pelas vocações, termina esta tua oração lembrando ao Senhor aqueles que Ele chamou como diáconos e presbíteros: os que vivem com alegria a sua vocação, para que se mantenham firmes no caminho; os que se sentem cansados e desiludidos, para que reencontrem a alegria dos começos; os que atraiçoaram o dom recebido, para que se arrependam e convertam; os que deixaram o ministério, para que permaneçam fiéis à sua vocação batismal.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.