Quarta-feira da vigésima oitava semana do tempo comum

Hoje é dia doze de outubro, quarta-feira da vigésima oitava semana do tempo comum.

Acreditar em Jesus
liberta-te de muitas prisões interiores e exteriores,
dando um sentido novo à tua vida.
Na oração podes perceber tudo isto:
a dureza do caminho
e também a leveza de quem experimenta a novidade de ter Deus na sua vida;
a luta com Deus
e a alegria de estar com Ele e viver na sua paz.
Deixa que a oração seja a tua porta da fé... 
entra por esta porta e deixa-te ficar na presença do Senhor.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 11, 42-46]

Disse o Senhor:
«Ai de vós, fariseus,
porque pagais o dízimo da hortelã, da arruda
e de todas as hortaliças,
mas desprezais a justiça e o amor de Deus!
Devíeis praticar estas coisas, sem omitir aquelas.
Ai de vós, fariseus,
porque gostais do primeiro lugar nas sinagogas
e das saudações na praça pública!
Ai de vós, porque sois como sepulcros disfarçados,
sobre os quais passamos sem o saber!».
Então um dos doutores da lei tomou a palavra e disse a Jesus:
«Mestre, ao dizeres essas palavras também nos insultas a nós».
Jesus respondeu:
«Ai de vós também, doutores da lei,
porque impondes aos homens fardos insuportáveis
e vós próprios nem com um só dedo tocais nesses fardos!». 

 

Pontos de oração

Jesus diz aos doutores da lei que são como sepulcros disfarçados sobre os quais passamos. 
Já viste que é uma acusação terrível? É acusá-los de estarem cheios de cadáveres por dentro e não de forças vivas. 
Por dentro, tu estás cheio de Deus, não estás?

Reza agora sobre como é o teu interior. O teu interior como uma manifestação de Deus. Um interior de bondade mas que queres melhorar, um interior de amor mas que queres aumentar, um interior de ternura mas que queres intensificar…

Ouve o Evangelho outra vez. Imagina a tristeza de Jesus ao notar a hipocrisia dos fariseus e dos doutores da lei.

 

Colóquio final

No final desta oração, expressa a Jesus a tua vontade de teres um interior límpido, de seres coerente por dentro e por fora.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.